Gilmar Mendes vota contra abertura de igrejas e julgamento é suspenso

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal manteve seu voto pela proibição de cultos e missas.

Relator do processo, Mendes foi o primeiro ministro a votar. Após o voto dele, já no início da noite, o julgamento foi interrompido pelo presidente do STF, ministro Luiz Fux e será retomado nesta quinta-feira.

Dhoje Interior

O julgamento foi marcado para esta quarta-feira após decisões conflitantes de Nunes Marques e do próprio Gilmar Mendes sobre o assunto, que será decidido pela maioria dos integrantes da Corte.

Em seu voto, Gilmar Mendes afirmou que o Supremo já assegurou autonomia aos estados e municípios para que tomem medidas de combate ao coronavírus, inclusive com restrições a atividades religiosas.

“Temos diante de nós a maior crise epidemiológica dos últimos 100 anos, uma tragédia cujo enfrentamento requer decisiva colaboração de todos os entes e cujas consequências administrativas são sentidas de modo mais intenso pelos pequenos estados”, destacou.

Por Thiago PASSOS