Gi Franzotti vê transição difícil em Potirendaba e pretende terminar obras inacabadas

Gi Franzotti foi eleita pela 3ª vez prefeita de Potirendaba

A candidata Gislaine Franzotti (PTB) foi eleita prefeita de Potirendaba com 4.854 votos, o equivalente a 51,09% dos votos válidos. Junto com ela, foi eleito também o vice-prefeito Luis Sérgio Franzotti, filho de Gislaine. Ela derrotou o atual prefeito Flávio Alves (PSD), que teve 48,91% dos votos válidos.

Gi Franzotti tem 54 anos e é formada em pedagogia e direito, além de ser pós-graduada em marketing. Sócia das empresas do Grupo Poty, ela iniciou sua carreira política em 1989, como coordenadora da Ação Social no período em que foi primeira-dama do município. Em 2009 foi a primeira mulher a ocupar o cargo de prefeita em Potirendaba e depois foi reeleita, saindo em 2017 para dar lugar para Flávio Alves.

Dhoje Interior

A prefeita avaliou a campanha realizada durante as eleições deste ano. “Foi uma campanha olho no olho. Conversei com as pessoas nos bairros, no comércio e na zona rural e eles me relataram sobre os problemas, principalmente na educação e na saúde. Precisamos melhorar a gestão para conseguir cuidar de nossos pacientes”, afirmou.

De acordo com Gislaine, a transição para Prefeitura neste 3° mandato será complicada. “O atual prefeito não quer fazer essa transição e estou tendo dificuldades para ter uma real noção de como está a Prefeitura. Então, primeiramente terei que avaliar as contas públicas do município. Também quero concluir as obras que ficaram inacabadas e focar na educação e saúde”, comentou.

Vereadores

A Câmara Municipal de Potirendaba teve um alto índice de renovação nestas eleições. Apenas dois vereadores foram reeleitos: Nego Narizudo (PP) com 361 votos e João Loureiro (PSD) com 313 votos.

Os novatos no legislativo são Júlio Boechat (PV) com 765 votos, Ray Teixeira (REPUBLICANOS), Gilberto Poltronieri (REPUBLICANOS) com 430 votos, Jolner Goulart (PV) com 427 votos, Edicarlo Coiado (PSD) com 402 votos, Rafael Coiado Bertasso (PTB) com 354 votos, Pastor Renato Quadreli (PSD) com 351 votos.

Apesar de ter uma mulher como prefeita, Potirendaba não terá representantes femininas na Câmara nos próximos quatro anos. “Eu sinto muito por isso. Faz muita falta ter mais mulheres políticas. Geralmente são elas que tem que levar os filhos no médico ou na escola, e com isso acabam ficando sabendo muito mais sobre os reais problemas da cidade”, comentou Gi Franzotti.

Por Vinicius LIMA – redação Jornal DHoje Interior