Fundação Casa tem oito adolescentes com Covid-19

Na Fundação Casa de Rio Preto oito adolescentes testaram positivo para o coronavírus. A informação foi divulgada pela Assessoria de Imprensa da instituição.

Segundo a Assessoria de Imprensa, os oito adolescentes que estão infectados foram isolados em dormitórios distintos, conforme o surgimento dos sintomas. Atualmente cinco funcionários estão com Covid-19, eles foram afastados e cumprem a quarentena em suas casas. Todos os casos são comunicados imediatamente ao Judiciário para as devidas providências em relação ao Provimento 2645/20.  Além disso, os casos também são reportados às autoridades de Saúde/Vigilância Epidemiológica do município.

Dhoje Interior

Em relação aos casos suspeitos ou confirmados a Fundação Casa realiza o isolamento em quarto individual com banheiro anexo. Todos os adolescentes estão sendo obrigados  a usar máscaras constantemente. As refeições são servidas em marmitex no próprio dormitório, sendo utilizado materiais descartáveis.

Sobre as visitas da unidade, antes da pandemia elas ocorriam semanalmente aos sábados no horário das 13h às 16h30, permitido três visitantes por adolescente, além de visitas programadas durante a semana. Com a pandemia, as visitas foram suspensas em março. Em novembro houve a retomada das visitas, porém com horário reduzido para até 1h e apenas um visitante por adolescente, quinzenalmente, dividido em duas turmas de até 15 visitantes.

Após a retomada das visitas houve dois períodos de suspensão de visitas, sendo no dia 21 a 28/11 e em 19/12. Após essa data houve a suspensão devido à fase vermelha no estado de SP. A partir do dia 15 de janeiro será retomada a visita na Fundação Casa.

Desde o início da pandemia 54 jovens foram diagnósticos com Covid-19, sendo 39 na primeira testagem e 15 na segunda.  Com relação aos funcionários 26 casos foram registrados, sendo 21 curados.

De acordo com a assessoria da instituição, 38 jovens cumprem medida socioeducativa. A unidade conta com 117 funcionários e tem capacidade para abrigar 96 adolescentes.

Funcionários

Em relação aos trabalhadores que atuam na instituição, a Fundação Casa informou que desde o início da pandemia, a Instituição concedeu afastamento compulsório aos servidores com mais de 60 anos e aqueles que apresentam algum tipo de comorbidade.

Segundo a Fundação Casa foi realizado palestra educativa de orientação sobre como realizar a higiene das mãos corretamente e a instituição cumpre as medidas sanitárias de prevenção contra o Covid-19.

Desde o início da pandemia foram suspensas visitas de voluntários, atuando somente os profissionais que executam serviços essenciais para atendimento ao adolescente.

Medidas Sanitárias

Com relação a medidas adotadas em decorrência do Coronavírus, a Fundação Casa informou que, em relação ao atendimento dos adolescentes, eles são monitorados diariamente pela equipe de saúde quanto à febre, sintomas respiratórios e outros sinais e de COVID-19 para busca ativa de casos suspeitos, sendo também monitorados nos casos já isolados como suspeitos e confirmados.

Todos os adolescentes são orientados e estimulados a lavar as mãos constantemente. Também foram realizadas ações educativas de orientação quanto aos procedimentos corretos de prevenção e higienização, etiqueta de tosse, distanciamento social e cuidado para evitar tocar olhos, boca e nariz e a utilização de álcool gel e lavagem das mãos.

A Fundação casa informou que disponibiliza itens para a higienização das mãos, sendo disponibilizados, em locais estratégicos, álcool gel e sabão líquido próximo aos lavatórios/pia, além de papel toalha e lixeiras com tampa de abertura por pedal.

Para reduzir o risco de contágio, as atividades de rotina são organizadas de forma a evitar aglomeração e manter distanciamento conforme as recomendações, nas atividades coletivas ou atendimentos individualizados. Foram providenciadas marcações em todos os ambientes para garantir o distanciamento social. Os atendimentos técnicos são realizados em áreas com maior ventilação, oportunizando o devido distanciamento.

No refeitório, evitamos o uso concomitante, sendo escalonados os horários das refeições com a distância mínima de 1,5 a 2,0 metros, na medida do possível. Posteriormente ao uso, as superfícies são higienizadas com os produtos à base de cloro ou álcool 70% líquido.

Nos dormitórios, procuramos manter o ambiente arejado e o distanciamento dos adolescentes intercalando as camas; procuramos manter abertas as portas nas áreas de maior circulação, onde não se compromete a segurança do local.

A limpeza dos ambientes é realizada com frequência. Nos dormitórios e banheiros, é realizada duas vezes ao dia. Frequentemente é incluída a higienização das maçanetas, portas, grades e interruptores. Utilizamos produtos à base de cloro e/ou álcool 70%.  Foram realizados também três momentos de desinfecção, sendo aplicado hipoclorito em todos os ambientes com uso de bomba pulverizadora.

Por Sue PETEK – Redação Jornal DHoje Interior.