França deve anunciar saída da disputa do governo de SP

Pressão do PT e falta de apoio do PSD força França deixar disputa ao governo do Estado

O ex-presidente Lula (PT) e o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSB) conversaram no domingo, 3, com Márcio França para acertar detalhes da saída do candidato do PSB da disputa pelo governo de São Paulo e sua candidatura para o Senado.

O ex-prefeito e candidato do PT ao governo paulista, Fernando Haddad, também participa das tratativas.

No PT, a saída de França da disputa ao Palácio dos Bandeirantes é dada como certa e aguardada para esta semana. Falta apenas combinar a data do anúncio, segundo fontes próximas ao ex-governador do PSB.

Já França, após o encontro, repete que aguarda uma manifestação de Gilberto Kassab (PSD) antes de anunciar sua desistência.

França e Kassab conversaram nas últimas semanas sobre o eventual apoio do PSD a uma candidatura do peessebista – mas o PSD está em conversas avançadas com Tarcisio de Freitas (Republicanos), candidato de Jair Bolsonaro (PL).

Kassab já confirmou que vai conversar com lideranças do PSD nesta semana para definir o apoio na disputa pelo governo de SP – mas admite que a maior parte do partido, hoje, tende a apoiar Freitas. No plano nacional, Kassab vai apoiar Lula.

Sem apoio do PSD e de nenhum partido grande, França deve anunciar nos próximos dias sua desistência ao Palácio dos Bandeirantes.

Da Redação