Foi realizada hoje em Olímpia a ligação definitiva do esgoto ao emissário para o funcionamento da ETE

Foto: Isabela Martins.

A Estação de Tratamento de Esgotos (ETE) da Estância Turística de Olímpia foi entregue oficialmente no mês de agosto deste ano de 2019. Na época o Governador que estava em exercício, Rodrigo Garcia, e o Superintendente do DAEE, Alceu Segamarchi Júnior estiveram presentes para a inauguração.

A ETE ficou parada por três anos por falta de recursos . Com um investimento de R$ 28 milhões do Governo do Estado e área doada pelo município, o empreendimento possui capacidade para tratar todo o esgoto gerado na cidade, retirando aproximadamente 81 toneladas/mês de esgoto doméstico lançado in natura no córrego Olhos D’Água.

Dhoje Interior

Em setembro deste ano, 2019,  O prefeito Fernando Cunha recebeu das mãos da diretora-presidente da CETESB, Patrícia Iglecias, a licença de operação da Estação de Tratamento de Esgoto da cidade.

Foto: Isabela Martins.

Já nesta quarta-feira, dia 20, o prefeito Fernando Cunha e a Daemo Ambiental convidou a imprensa, secretários, vereadores, e funcionários da Daemo, para acompanhar o ‘Início oficial da operação da Estação de Tratamento de Esgoto’, na ocasião foi realizada a ligação definitiva do esgoto ao emissário para o funcionamento da ETE, que irá evitar ainda a poluição do Córrego Olhos D’Água.

Trata-se de um marco importante na questão de qualidade de vida e meio ambiente, tendo em vista que, até então, apenas 22,8% do esgoto do município era tratado.

“Hoje é um dia histórico, eu entendo que Olímpia desde que existe, ela pega água para beber dos Olhos D’Água na sua cabeceira e devolve aqui embaixo na cidade, poluído depois de ser usado, na forma de esgoto. No começo era dentro da cidade, depois diversos prefeitos foram fazendo as tubulações. Aqui o rio vai sujo até a cachoeirinha e continua, daqui pra baixo no Olhos D’Água o gado não bebe água no rio, por causa do mau cheiro. Então hoje estamos entregando a conexão das duas tubulações, fizemos aqui uma tubulação de quase dois quilômetros e meio que dobrou a tubulação que a cidade tinha que vai até a estação de tratamento que conseguimos concluir, fizemos uma obra lá nesses dois anos, com o governo do estado ajudando Olímpia” , explicou o Prefeito Fernando Cunha.

Prefeito Fernando Cunha. Foto: Isabela Martins.

E concluiu, “ela foi entregue pelo governo do estado e a gente foi testando, todas as bombas, todos os equipamentos e hoje está pronto para funcionar. Vamos ligar as duas pontas, vamos interromper o lançamento no rio, conectar o emissário no novo emissário e automaticamente o esgoto depois que foi conectado em dez minutos estará chegando na estação e lá será bombeado para os tanques de tratamentos e filtros para devolver a água limpa para o nosso Olhos D’Água histórico da nossa cidade”.

ETE DE OLÍMPIA

Localizada próximo à confluência das rodovias Assis Chateaubriand e

Manoel Neves, a ETE de Olímpia opera com um conjunto de reatores anaeróbios, filtros biológicos e decantadores. Este processo de tratamento, além de apresentar baixo custo de implantação e operação, ocupa pequena área para ser implantado e apresenta uma grande simplicidade operacional, baixa produção de lodos e eficiência compatível com a legislação ambiental. O conjunto de obras inclui também 2,3 quilômetros de emissários, estação elevatória, 360 metros de linha de recalque e 200 metros emissário de esgoto tratado.

 Da reportagem (Colaborou Isabela Martins)