Final de semana terá ‘Parada LGBTQIA+’ em Rio Preto e expectativa é de reunir 20 mil pessoas

O Grupo Coletivo Mais Orgulho Rio Preto está encabeçando a organização da Parada LGBTQIA+ de 2021, agendada para domingo (5), na avenida Alberto Andaló, em frente à Prefeitura.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, Rio Preto já vacinou 98,12% dos adultos com as duas doses contra a Covid. Por isso, a organização da Parada está tranquila em realizar esta edição de forma presencial.

Dhoje Interior

“Os brasileiros já voltaram há alguns meses às ruas, para protestar contra vários desmontes que vêm ocorrendo, principalmente de conquistas sociais. A parada é um movimento político, de um povo historicamente marginalizado, e sei que os manifestantes terão bom senso, seguindo todos os protocolos sanitários” afirma Carlos Ricceli, que está à frente do evento desde a edição de 2019.

Por conta da pandemia, as duas últimas edições do evento, realizadas em outubro de 2020 e julho deste ano, aconteceram de forma virtual e foram transmitidas pelas redes sociais, com várias apresentações artísticas e debates importantes sobre a militância. Este ano a estimativa é reunir 20 mil pessoas, segundo Ricceli: “Além de atrair público de todo o interior paulista, tivemos notícia que vem gente do Paraná, por exemplo”.

O objetivo da parada, de acordo com Carlos, é mostrar que o público LGBTQIA+ existe e aumenta a cada dia. “Queremos acabar com esse estigma de nos colocar de forma marginalizada, à beira da sociedade e sempre ‘de canto’. Isso tem que acabar. O exemplo negativo disso, é o próprio legislativo da cidade, onde a maioria dos vereadores rejeitaram a inclusão da Parada no calendário anual. Um projeto de lei de custo zero para a cidade, porque rejeitar? Conseguimos apoio do governo do estado e do legislativo local não”, frisa Carlos.

Levando em conta a Parada de 2012, onde cerca de 80 mil pessoas participaram em Rio Preto, o público LGBTQIA+ é muito extenso e, ao mesmo tempo, se deparam com um preconceito acentuado. e a gente vai lutar por isso. A parada é uma luta, é um momento simbólico de luta, assim como todas as ações que a gente vem fazendo diariamente”.

Para o dia 5 de dezembro, data agendada para a Parada LGBTQIA+, Gaia frisa que “a população pode esperar na avenida um manifesto contra todas essas abominações que vêm acontecendo dentro da nossa Câmara e, também, a falta de abraço do executivo da nossa cidade”, finaliza.

O trajeto da Parada é de 2,4 Km, até o Centro Regional de Eventos.  Além das atrações artísticas, como shows de Drag Queens e apresentações de D’Js, o evento trará ao palco, montado no estacionamento, ativistas ligados à causa. Funcionários  do CTA, Centro de Testagem e Aconselhamento, também estarão presentes para distribuir preservativos e testes rápidos para detecção do HIV.

O tema deste ano é: Vacina sim, preconceito não!

A Parada de Rio Preto tem um diferencial dentre as outras: ela é feita em quase 100% sem verba pública, com exceção do palco, que é cedido pela Prefeitura. Toda a verba é captada pelo Coletivo Mais Orgulho Rio Preto, através de contatos com empresários e pessoas que apoiam a causa.

“Este ano a Parada será uma grande vitrine e tenho esperança que para o ano que vem conseguiremos mais patrocínios” finaliza o organizador Carlos Ricceli.

Por Andressa ZAFALON