Estado prorroga fase de transição e recomenda reduzir horário do comércio

Governador Doria, durante coletiva.

O Governador João Doria, anunciou, durante uma coletiva nesta quarta-feira (9), a prorrogação, mais uma vez, da fase de transição no Estado de São Paulo.

Conforme o DHoje adiantou nesta terça-feira, através do Secretário Estadual de Saúde Jean Gorinchteyn, a fase de transição se manterá até o dia 30 de junho, no mesmo formato que está vigente, porém, será enviado aos administradores dos municípios em que a taxa de ocupação de leitos esteja acima dos 90%, uma recomendação de diminuição no horário de funcionamento do comércio. Caberá ao município acatar ou não, conforme a necessidade e pertinência que cada gestor identificar.

Dhoje Interior

O coordenador executivo do Centro de Contingência em combate ao Covid-19, João Gabbardo, frisou que a prorrogação da fase se deve ao fato do avanço dos números de contaminados. “Além da prorrogação, sugerimos a redução de horário de funcionamento em determinados setores econômicos. Encaminharemos aos Municípios que estão com a taxa acima de 90% para que eles avaliem a necessidade de tomar medidas mais restritivas do que as que já estão estabelecidas no Plano SP”, explicou o coordenador.

Paulo Menezes, coordenador também do Centro de Contingência, reiterou que as aglomerações não podem mais existir. “Recomendamos muito cuidado e colaboração. Não podemos mais ter aglomerações de forma alguma. Precisamos continuar com todas as medidas que diminuem a circulação do vírus. Antes falávamos: fique em casa para arrumarmos a saúde. Hoje falamos: saia com responsabilidade”, disse Paulo Menezes.

Portanto, o toque de recolher continua válido das 21h às 5h, assim como os 40% de ocupação nos estabelecimentos, mas com a recomendação na diminuição do horário de atendimento presencial, que cabe à Prefeitura de Rio Preto decidir se essas medidas mais restritivas serão colocadas em prática ou não.

A reportagem questionou a Prefeitura para saber se já há uma definição em relação a estes horários e a resposta foi de que “o Município segue o Plano SP em vigor até o próximo dia 14. Não foi feito, até o momento, publicação oficial sobre mudanças no Plano”.

Por Andressa ZAFALON