Em Bady Bassitt, desacordo termina com construtor agredindo dono da obra

Um professor de 58 anos procurou a Central de Flagrantes de Rio Preto para informar que nesta quarta-feira (2) às 10h30 ele foi agredido e ameaçado pelo construtor responsável pela obra de sua residência em um condomínio de Bady Bassitt. 

De acordo com as informações do boletim de ocorrência, a vítima possui um contrato que informa o início da construção no dia 4 de janeiro com o término no dia 2 de junho, e pelo fato de que a edificação não foi concluída no prazo o professor entrou em contato com o responsável por uma rede social. 

Dhoje Interior

Em conversa o construtor informou um prazo adicional de seis a oito semanas, sendo a condição aceita pelo fato de que o restante do pagamento apenas seria efetuado após a finalização da obra. Os dois envolvidos ainda marcaram de se encontrar no endereço da construção. 

Ao chegar no local a vítima foi ofendida pelo agressor, sendo que em seguida o construtor jogou tijolos em sua direção e neste momento um dos blocos acabou atingindo sua perna esquerda. O homem ainda pegou um pedaço de caibro e partiu em direção da vítima, o mesmo objeto foi usado para quebrar o para-brisa do carro da vítima. 

A briga foi cessada com a chegada do segurança do condomínio que pediu para a vítima se retirar, porém antes de sair o construtor informou que se o professor não pagar R$ 30 mil até sexta-feira (4) ele vai mata-lo. O cunhado do professor estava presente e assistiu todo o ocorrido. 

Na central o professor informou ter imagens dos danos sofridos e se comprometeu a entrega-las para o auxílio da investigação.  O caso foi registrado como dano, ameaça, lesão corporal e injúria e será investigado pela Delegacia Policial de Bady Bassitt. 

Colaborou – Bruna MARQUES – Redação Jornal DHoje Interior.