Eleita em Mirassolândia, Célia quer resolver déficit habitacional no município

Célia junto com seu vice Aldo Docusse.

A atual vice-prefeita de Mirassolândia, Célia Aparecida Fiamenghi dos Santos Matos (PSDB), foi eleita prefeita, junto com seu vice Aldo José Docusse (PSDB). Ela recebeu 1.578 votos, o equivalente a 49,67% dos votos válidos, superando o atual prefeito Nenzão (DEM) que teve 46,77% dos votos e o candidato Onofre (PTB) que teve 3,56%.

Célia tem 53 anos, formada em assistência social e funcionária pública desde 1991. Antes de ser vice-prefeita, ela também foi vereadora no município na legislatura de 2005 a 2008.

Dhoje Interior

Eleita, Célia explicou a decisão de não concorrer novamente com Nenzão. “Estávamos em um impasse se iríamos ou não concorrer, até que ficou acordado que ele sairia para prefeito e eu como vice em 2016, e depois ele me apoiaria nas eleições deste ano. Fui preparando ao longo desses quatro anos para me candidatar ao cargo, porém ele mudou de ideia e decidiu que iria concorrer”, explicou.

A nova prefeita também falou sobre os projetos e objetivos para os próximos quatro anos. “Nós temos um déficit habitacional muito grande que precisa ser resolvido com urgência. Temos grandes empresas querendo se instalar em Mirassolândia, mas não há casas suficientes para suprir o número de trabalhadores que seriam atraídos para o município em busca de emprego. Pretendo realizar incentivos para a regularização dos terrenos na cidade”, comentou.

Célia ainda comentou sobre outras propostas. “A população não anseia por coisas que oneram o município e sim por coisas básicas. Tenho compromisso de garantir acesso à saúde para todos. Pretende ver também a questão d vicinal que ligar Mirassolândia à Bálsamo que está deteriorada e depende muito de um recapeamento”, afirmou.

Vereadores

Em Mirassolândia, a maioria dos vereados da atual legislatura foram reeleitos. João Galinha (PL) com 345 votos, Preto das Macaúbas (DEM) com 262 votos, Regina Costa (DEM) com 260 votos, Murilo da Academia (DEM) com 237 votos, Jhony (PL) com 201 votos, João Baptista (PL) com 182 votos, Jairo da Granja (PSDB) com 157 votos e Zé Aparecido (DEM) com 135 votos voltam a ocupar um lugar na Câmara Municipal. A única novata é Renata Brigatti (PSDB) com 196 votos.

“Acredito que isso é um reflexo da decisão da população. Os vereadores tinham que mostrar serviço, mostraram e foram aprovados nas urnas”, comentou a prefeita.

Por Vinicius LIMA – redação Jornal DHoje Interior