Economista dá dicas para controlar finanças

A crise econômica é uma das maiores preocupações da população neste momento de pandemia. Com o comércio fechado pela quarentena, empresários tentam conter os prejuízos, enquanto trabalhadores temem ficar desempregados. Os efeitos do coronavírus na economia são inevitáveis, mas é possível minimizar as consequências.

“O jeito aqui em casa foi apertar o cinto e utilizar a poupança para passarmos por essa crise”, comentou o vendedor Marco Antônio, de 36 anos. “Neste momento é importante a pessoa saber quanto ela ganha, se não vai sofrer nenhum corte de salário ou se vai se reduzido, para que consiga fazer um planejamento financeiro. É importante montar uma planilha de gastos e cortar tudo que não for essencial”, explicou o economista Raphael Mantovani.

Dhoje Interior

Ele também chama atenção para que o cidadão observe gastos que serão reduzidos como o combustível, por exemplo, já que teoricamente a pessoa fará menos deslocamentos.
“Outra dica é evitar compras grandes e parceladas. É muito difícil saber como vai estar a situação daqui alguns meses e pode ser que a pessoa acabe não tendo condições de pagar e se endividando. A atenção com o cartão de crédito deve ser redobrada neste período”, afirmou Mantovani.

Para os empresários a recomendação é que se evite ao máximo o corte de funcionários.

“Sabemos que os empreendedores têm contas e impostos para pagar, mas demitir o colaborador pode ser prejudicial para o futuro. O ideal é que isso aconteça apenas em último caso. Enquanto isso, o empreendedor pode tentar prorrogar o pagamento junto aos fornecedores, buscar linhas de créditos e tenta jogar algumas dívidas mais pra frente”, comentou.

Por Vinícius LIMA