Corpo de jovem assassinada com tiro no rosto é enterrado em Palestina

Foi enterrado no Cemitério Municipal de Palestina no início da tarde desta quinta-feira, dia 12, o corpo da jovem Daira Nogueira dos Santos, de 22 anos, que foi morta com um tiro na cabeça na última segunda-feira, dia 9.

O assassino confesso, André Luís de Oliveira, de 38 anos, foi preso na tarde de quarta-feira, dia 11, na Rodovia Assis Chateaubriand, em Penápolis. Ele pretendia fugir em uma motocicleta para o Paraguai.

Dhoje Interior

Daira desapareceu na segunda-feira depois de falar para familiares que ia para o shopping com uma amiga. Como ela não retornou, um boletim foi registrado na tarde de terça-feira, dia 10. No documento policial, a família citou que ela poderia estar com um homem conhecido como ‘Índio’.

De acordo com a delegada da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Rio Preto, Cristina Sant’Ana, os dois saíram em uma motocicleta na noite de segunda-feira. No meio do caminho, ele parou o veículo em um local sem movimentação e atirou contra ela.

“Ele disse que os dois discutiram dias antes, ela deu um tapa no rosto dele. Na segunda-feira, os dois saíram e ele acabou disparando contra o rosto dela. Não é possível afirmar que o crime foi premeditado, mas ele levou a arma junto, então, tudo indica que sim”, explica.

A arma usada no crime não foi localizada. O homem também disse para a delegada que os dois tinham um relacionamento amoroso. Familiares e amigos desmentem a versão dele, dizendo que Daira era homossexual.

André já possui passagens na polícia por tentativa de homicídio, lesão corporal, furto qualificado e outros crimes. Ele também já cumpriu pena na Cadeia de Monte Aprazível e estava solto há poucos meses. Agora, ele está preso na carceragem da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Rio Preto e vai responder por feminicídio. A DDM continua investigando o caso.

Por Vinícius LOPES