Contrabandistas presos oferecem R$ 50 mil em propina à polícia

A Polícia Civil de Rio Preto prendeu dois homens, de 42 e 44 anos, acusados de contrabando e corrupção ativa, na quarta-feira (9), em Guapiaçu. Um deles durante a ocorrência chegou a oferecer R$ 50 mil aos policiais para que os liberassem.

Policiais da Deic (Divisão Especializada de Investigações Criminais) receberam informações sobre uma quadrilha que contrabandeava cigarros vindos do Paraguai e distribuídos em Rio Preto e região. A investigação apontou que o suspeito, E.A., 44 anos, estava em Olímpia e entregaria o produto em uma Kombi. No trajeto, em Guapiaçu, ele foi abordado por uma equipe do GOE (Grupo de Operações Especiais). Aos policiais, ele contou que trabalhava para A.L.S., 42 anos, e que recebe R$ 600 por entrega.

Dhoje Interior

Em seguida, os policiais foram até uma propriedade da mãe dele, onde havia um veículo, Fiat Ducato, carregado com cigarros do Paraguai. Foram apreendidos 28.500 maços de cigarros, que seriam entregues nos próximos dias.

Quando a equipe saiu da casa, dirigindo a Ducato, foi abordada por um homem que emparelhou o veículo e questionou onde o carro estava sendo levado. Abordado, o homem foi identificado como sendo A.L.S., o dono da mercadoria. Dentro do carro dele, os policiais localizaram R$ 100 mil, entre dinheiro em espécie e cheques de diversos correntistas.

Os dois suspeitos, então, foram encaminhados à Deic e, no caminho, A.L.S. ofereceu R$ 50 mil aos policiais para que eles fossem liberados do flagrante. A equipe gravou a oferta de propina. Eles irão responder pelos crimes de contrabando e corrupção ativa e permanecem presos na carceragem da Deic.

Ouça a seguir a oferta de propina:

Tatiana PIRES – Redação Jornal DHoje Interior

E-mail: [email protected]