Confira ‘Nos Bastidores da Política’ deste domingo (20)

Destaque especial

O presidente do MDB, Pedro Nimer (foto), já está se preparando para assumir uma nova empreitada, a presidência da Empresa Municipal de Construções Populares (Emcop). Recém-nomeado pelo prefeito Edinho Araújo (MDB) para comandar a empresa no futuro governo, que começa em 1º de janeiro, Nimer, que na atual administração é subprefeito do distrito de Talhado, já está com planos para implementar a partir de 2021. Assim que assumir a direção da empresa, disse que vai analisar os projetos para saber o que é benéfico com o objetivo de reduzir o déficit habitacional na cidade e o que deve ser descartado. Após analisar a real situação dos projetos e da estrutura da Emcop, disse que irá batalhar para trazer recursos financeiros federal e estadual para colocar em prática com intuito de atender os anseios dos moradores que ainda não têm casa própria. “Agora, o que eu posso dizer que vou trabalhar muito para dar um destaque especial para a Emcop”, concluiu. Em tempo: Fábio Marcondes (PL) foi indicado ontem pelo prefeito para comandar a Secretaria de Esportes.

Dhoje Interior

Engenhoca

O assunto que correu pelos corredores durante as duas sessões extraordinárias promovidas ontem, dava conta de que Paulo Pauléra (PP) não iria disputar a Presidência para comandar a Câmara nos dois primeiros anos da próxima legislatura. Pauléra seria indicado pelo prefeito Edinho Araújo (MDB) para comandar a Secretaria de Trânsito e o vereador emedebista Jean Charles concorreria para presidente. A coluna apurou que a informação não procede e Pauléra continua na disputa pelo comando da Casa. É o rito do jogo…

Quer ser vice

Karina Caroline (REP) tem comentado nos bastidores que almeja o cargo de vice-presidente da Câmara. A vereadora reeleita nas últimas eleições, portanto, já pode começar as tratativas com os virtuais candidatos. O vereador Paulo Pauléra está firme na disputa para continuar no comando da Câmara. “A vice-presidência está bom”, tem dito a vereadora. Pedro Roberto Gomes (Patriota) também quer o comando do Legislativo. Diante do quadro, a republicana já tem duas opções. O partido dela tem dois votos. Uma força e tanta!

Temperatura

O fato de Rio Preto ter sido contemplado pela terceira vez como a melhor cidade no Estado que cuida do meio ambiente pelo Programa Município Verde Azul, é animador. Edinho Araújo (MDB), que começa seu quarto mandato em 1º de janeiro, deveria criar mais áreas verdes para amenizar a temperatura na cidade, como acontece na avenida Murchid Homsi. Para tanto, bastaria desapropriar áreas vazias, que serve para especulação imobiliária, a fim de fazer plantios de milhares de árvores. Como o calor é escaldante, o povo agradece…

Sem sorte

O ex-vereador César Gelsi (PSDB) se manifestou sobre a sua derrota nas eleições promovidas no último dia 15 de novembro. Ainda triste por não ter conseguido se eleger, mesmo com boa votação, Gelsi admitiu que “não estou com sorte” na disputa por cadeira na Câmara e fez um retrospecto da sua participação nas últimas eleições: “Na outra eleição fui o primeiro e o PSDB não colocou nenhum, nesta, o partido colocou dois e eu sou o terceiro”. Se estivesse em outra legenda ele teria conquistado a vaga no Legislativo.

Quociente

O então vereador César Gelsi disputou o processo eleitoral pelo antigo PMDB, em 2009. Apesar de excelente votação, ficou de fora. A chapa de candidatos da sigla não atingiu o quociente eleitoral para fazer uma cadeira. Depois Gelsi se filiou ao PSDB e conquistou a cadeira em 2012. Em 2016, Gelsi mais uma vez, com excelente votação, não obteve sucesso. A chapa tucana, com fraco desempenho nas urnas, não atingiu o quociente eleitoral. Gelsi, portanto, sempre tem uma pedra no seu caminho. Ou tem escolhido partido errado?

Visitantes  

Márcia Caldas (PSD), Jean Dornelas (MDB), Zé da Academia (Patriota), Gérson Furquim (Podemos), Marco Rillo (PSOL) e José Carlos Marinho (Patriota) se despediram dos trabalhos legislativos, após a conclusão das votações dos projetos nas duas sessões extraordinárias promovidas ontem. Os quatro primeiros ainda poderão colocar seus pés no plenário da Câmara exercendo mandato. Para tanto, bastam batalhar até as eleições de 2024 para agregar votos. Já Rillo e Marinho só vão aparecer na ‘Casa do Povo’ como visitantes.

São iguais

O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou, na semana passada, nove propostas escolhidas pela bancada feminina para marcar os 21 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra a Mulher. Entre outras matérias, foram aprovadas a criminalização das violências política e institucional contra mulheres; a determinação de políticas integradas de combate à violência; e homenagens a grandes figuras femininas nos espaços da Câmara. As votações foram celebradas pelas parlamentares, que ressaltaram o fortalecimento da bancada feminina na atual legislatura. Na presidência dos trabalhos, a 1ª secretária da Câmara, deputada Soraya Santos (PL-PI, destacou a atuação em defesa da mulher e dos direitos humanos. “Nós, mulheres e homens deste Parlamento, fazemos uma sessão que chama a atenção do País aos direitos humanos. O que está previsto no artigo 5º da Constituição é que homens e mulheres são iguais em direitos e deveres”, disse.

Por Venâncio de MELLO – Redação jornal DHoje Interior