Confira ‘Nos Bastidores da Política’ desta quinta-feira (26)

Serpentário

No serpentário não se fala de outra coisa: quem sai, quem fica e quem será convidado a integrar o futuro governo do prefeito Edinho Araújo (MDB, foto). Muito chá de erva dose e manjericão fazem parte da dieta dos candidatos. Conselho de um morubixaba: reza brava pode ajudar! Antes das eleições, entretanto, alguns ‘revolucionários’ que estavam fora do governo detonavam o prefeito no WhatsApp. Como ele foi reeleito no primeiro turno, mudaram o discurso rápido e agora procuram brechas para tentar ‘encostar’ na Prefeitura. O que consola alguns dos atuais ocupantes de cargos se os salários que a Prefeitura paga estão muito distantes dos oferecidos pela iniciativa privada? Só a vaidade explica tantos pretendentes para tão poucos cargos. Segundo um expert no assunto, como no governo Edinho nunca houve lugar para corrupção, só Freud pode explicar tanto apetite. Seria o desejo de servir o próximo? Afinal, todos que ocupam cargos públicos ou almejam ocupar um dia, seja eletivo ou de confiança, deveriam ter esse propósito. Enricar, jamais!

Dhoje Interior

Derrotados

O ex-vereador Márcio Larranhaga (PP) sempre foi brincalhão, portanto, não deixou passar batido o encontro com mais dois candidatos a vereador, que não se elegeram nas últimas eleições, ontem, em frente à Câmara. “Uai, é o encontro dos derrotados?”, perguntou com certa dose de ironia. Além dele, que também não obteve sucesso nas urnas, estavam José Félix Sobrinho (PL), o Paraíba, e David Cardozo (PP). Tanto Paraíba quanto Cardozo não gostaram da brincadeira. Fato: a ressaca da derrota nas urnas ainda está latente!

Diretório

Como a presidência do PTC está vaga, Wladimir Israel da Silva, o Gabiru do Guincho, estuda a possibilidade de assumir o partido. Gabiru revelou que Anderson Rogério dos Santos, que se autodemitiu da presidência para não assumir as contas da campanha da chapa de candidatos a vereador, disse que cada um vai bancar a despesa para legalizar as contas na Justiça Eleitoral. Gabiru diz ainda que conversou com o presidente estadual da sigla, Carlos Almeida, que prometeu criar um diretório e eliminar a comissão provisória.

Proteção

Projeto altera o Estatuto da Criança e do Adolescente para incluir medidas de proteção aos filhos de vítimas de crime doloso (feminicídio, homicídio ou lesão corporal seguida de morte) cometido pelo outro genitor das crianças. Entre as medidas estão a prioridade na tramitação dos processos de adoção ou de destituição do poder familiar. Também será assegurada prioridade cadastral para as famílias interessadas em adotar essas crianças ou adolescentes. A proposta é da deputada Erika Kokay (PT-DF) e outros 11 deputados.

Caixa preta

A encrenca entre o vice-presidente do PL, José Félix Sobrinho, o Paraíba, com o presidente Fábio Marcondes parece não ter fim. O motivo da discórdia não foi revelado, porém, Paraíba disse que vai conversar com o deputado Luiz Carlos Mota (PL), que manda no partido na região, para resolver o imbróglio. A decisão cabal, diz ele, deverá acontecer em janeiro, quando promete a saída do seu grupo do partido. “Eu vou abrir a caixa preta”, diz. Paraíba disputou sua quinta eleição para vereador, Marcondes foi reeleito.

Caduca

O presidente Jair Bolsonaro é o que mais edita medidas provisórias (MPs) por ano, em comparação com os quatro governos anteriores. Por outro lado, a taxa de transformação dessas medidas em leis está abaixo dos 50%. As medidas provisórias permitem que o presidente possa agir em casos urgentes. As MPs produzem efeitos imediatamente, mas precisam ser aprovadas pelo Congresso para virarem lei. Uma medida provisória vale por 60 dias, prorrogáveis por mais 60. Se não for votada pelo Congresso, “caduca” e perde a validade.

Orçamento

Os vereadores votam hoje oito projetos do Executivo, entre eles, será analisado pelo plenário a proposta da LOA (Lei Orçamentária Anual), que estabelece o orçamento do município para o exercício de 2021. A previsão da receita e despesa para o próximo exercício, segundo a Secretaria da Fazenda, é de pouco mais de R$ 2 bilhões. No projeto, está incluído a arrecadação própria do município e também repasses federais para a Saúde e a Educação. Os vereadores apresentaram emendas reivindicando obras para seus redutos.  

Fora do ar

O serviço do setor de pagamento tem irritado os usuários do Poupatempo! A pessoa é obrigada a pagar a taxa do exame de vista, na revalidação da CNH, numa pequena agência do Banco do Brasil instalada no local, porém, o sistema sempre está ‘fora do ar’. O usuário, às vezes, tem de voltar várias vezes para efetuar o pagamento de R$ 47,00 destinado aos médicos, que recebem através desse banco. O Detran, responsável pela autorização das carteiras de habilitação, deveria obrigar a categoria para abrir contas em outras agências bancárias. Afinal, o usuário é penalizado porque tem de dar certo ou adivinhar o momento que o sistema esteja funcionando. O serviço prestado pelo Poupatempo sempre foi de excelência, porém, devido à má qualidade oferecida pelo Banco do Brasil, tudo fica comprometido. Além disso, o usuário tem despesas extras para se deslocar, seja de ônibus, com combustível e até Área Azul, sem falar no risco de contrair covid-19. O governador João Doria defende o distanciamento social. Como fica?

Por Venâncio de MELLO – Redação jornal DHoje Interior