Confira a coluna ‘NOS BASTIDORES DA POLÍTICA’ desta terça-feira

Improcedente

A Justiça julgou improcedente relatório da Comissão Especial de Investigação (CEI do Auxílio Atleta), criada em 2017, para investigar possíveis irregularidades no programa na gestão do então secretário de Esportes, vereador Marinho das Bombas (PSB). Marinho declarou que a decisão, divulgada pela Justiça no último fim de semana, atendeu que não houve nenhuma irregularidade durante a sua gestão, no governo do então prefeito Valdomiro Lopes (PSB). “Eu estou aliviado”, diz.

Dhoje Interior

Arquiva

Após concluir investigação, os integrantes da CEI, apontando irregularidade, encaminhou o documento para o Ministério Público acionar a Justiça. O MP, no entanto, entendeu que não havia irregularidade para dar continuidade e arquivou a denúncia preparado pelo relator, vereador Renato Pupo (PSD). A Comissão, porém, acionou o Conselho Estadual do MP, que enviou o relatório à Justiça.  Após analisar o documento, o juiz competente declarou a denúncia improcedente.

Correção

O plenário da Câmara de Rio Preto vota na sessão de hoje, em regime de urgência, projeto do prefeito Edinho Araújo (MDB) que concede reajuste salarial de 4,31% ao quadro de servidores municipais. A correção se refere ao exercício do ano passado. No mesmo projeto, o plenário analisa ainda a correção de 11% para 14%, da contribuição dos funcionários para o regime de previdência social do município. Já a contrapartida da Prefeitura será elevada de 22%, para 25%.

Inclusão

A Comissão Obras da Câmara discutiu ontem, em audiência pública, projeto do Executivo que inclui mais uma área no perímetro urbano. A área tem 27,8 hectares e será incluída com o objetivo de implantar mais um loteamento para atender famílias de baixa renda. O presidente da Comissão, vereador Marinho das Bombas (PSB), informou que serão 800 lotes, de 200 metros quadrados. A área está encravada próxima a Estrada Municipal, que dá acesso ao Distrito de Schmitt.

Incerto

O futuro político de Gérson Furquim (PP) continua incerto.  Ao ser indagado mais uma vez para falar sobre o seu destino político, Furquim não titubeou: “Por enquanto está nas mãos do senhor Pauléra”, disse se referindo ao presidente do partido, Paulo Pauléra. “Ele (Pauléra) está com o poder na mão, por isso meu destino está com ele”, cutucou. Pauléra, no entanto, disse que já avisou o vereador que ele não terá legenda para concorrer. Furquim terá de procura outro ninho…

Revela

Por ser polêmico, sempre é bom lembrar de Liberato Caboclo. No último domingo, Caboclo comemorou 82 anos, ao lado de amigos da equipe médica do Hospital de Base. Durante o bate papo, o ex-prefeito revelou que votou em Jair Bolsonaro para presidente, em 2018. Esquerdista convicto, Caboclo surpreendeu ao declarar seu voto num candidato da direita. “Votei pela amizade”, justificou. Quando exerceu mandato de deputado, Caboclo atuou em comissões ao lado do agora presidente.

Corte de água

Como o mundo está enfrentando uma grave crise de saúde pública por causa do coronavírus, o Marinho das Bombas (PSB) protocolou projeto, que suspende por 90 dias, o corte de abastecimento de água de contribuintes que estão com contas em atraso. Na proposta, o vereador alega que, a higiene é essencial para evitar a contaminação, portanto, famílias sem o abastecimento poderia contribuir para propagar o vírus. Aliás, higiene foi o que aconteceu em Wuhan, na China.

Covid-19

Assinatura da ordem de serviço para início do recapeamento do bairro CaicCristo Rei – emenda do deputado estadual Marcos Damásio. 03/03/20. Foto: Ivan Feitosa/Pref. Rio Preto.

O prefeito Edinho Araújo (MDB) reuniu parte da sua equipe de secretários, ontem pela manhã, no seu gabinete, para discutir medidas com o objetivo de evitar o avanço do coronavírus em Rio Preto. Depois que foi notificado o primeiro caso positivo da doença na cidade, a equipe da área da saúde tem se reunido diariamente, inclusive foi formado um comitê de trabalho, em função da preocupação com a proliferação da doença, como já aconteceu em várias cidades do país.

Por: Venâncio de MELLO