Confira a coluna de Waldner Lui desta quarta-feira (03)

UM CASAMENTO ELEGANTE E BONITO

Para relatar o casamento de Carla Lemos,filha de Manoel Lemos (in memoriam) e Lita Lemos, com Anselmo Assunção, é preciso informar que, embora tenha sido um acontecimento que não reuniu mais de 70 pessoas, a beleza e o glamour atingiram dimensões exuberantes. A noiva, orquestrou com Thalita, filha do noivo, cada centímetro do projeto e o resultado foi uma sinfonia de sedução e êxtase, colocando a beleza e a criatividade como elementos principais para criar uma festa admirável, tendo como cenário, o Buffet Félix Petrolli. O terraço do buffet que se debruça sobre o jardim, transformou-se numa capela ao ar livre onde o celebrante, Fabio Paganin, realizou a benção. A noiva vestia um modelo de corpo de renda e saia de tule do Atelier Blessed, do Rio de Janeiro. Após a benção, os convidados foram encaminhados pelo cerimonial de Giu Bonfá, para o salão do buffet, diminuído o suficiente para permitir que o restrito número de presentes, se acomodasse com conforto e não permitisse espaços vazios. O projeto floral de Juracy Brito, em tons de pink, fuccia, branco e verde, com rosas, cravínias, orquídeas phalaenopsis e lírios,foi um trabalho primoroso e de grande riqueza visual. Nada de deixar os convidados sem fôlego, mas o suficiente para merecer efusivos elogios.Um inenarrável prazer à disposição dos olhos de qualquer um. A disposição dos convidados, entre champagne, scotch e coquetéis, um sedutor cardápio, com delícias para o paladar. A música foi um dos pontos altos, com a cantora Bárbara Fonseca, o som sertanejo de Mila Menin e o DJ Marcinho. A afinadíssima Luana Lemos, filha da noiva, deu um show entrando com o noivo cantando “A Thousend Years”, hit de Christina Perri; e para a entrada da noiva no salão, levada pela filha Lara. Merece o carinho dos familiares e amigos, todo amor que se disser ao mundo com efusividade no coração, o sentido aliás, de se comemorarem casamentos com festas, dando ao parceiro, o espetáculo do afeto ampla e irrevogavelmente proclamado. São essas as manifestações do devir público do amor,apresentado pelos noivos numa dança delicada ao som de “If I ain’t got you”, hit de Alicia Keys, emocionou os presentes. É importante encontrar o tom adequado de se dizer esse amor através da comemoração. E flertar sempre com a estética da alegria,evitando a opacidade de uma união. A festa, estabelece o imaginário de uma vida a dois, de felicidade triunfante, uma forma de jubilar os mistérios da vida, sua grandeza, seus momentos de candura. Tudo ali esteve irretocável.

Dhoje Interior

Por Waldner LUI