Conexão Capivara: No colo do sucessor

A bomba do empréstimo de R$ 203 milhões que está sendo pleiteado pela Prefeitura de Rio Preto vai explodir no colo do sucessor de Edinho Araújo (PMDB). Melhor: sucessores. Em entrevista ontem (20) à rádio CBN, o secretário da Fazenda, Angelo Bevilacqua, afirmou que, assim que o financiamento solicitado à Caixa Econômica Federal for liberado, o município terá dois anos de carência para começar a quitar a dívida – ou seja, em 2020, último ano de mandato de Edinho. E mais: o pagamento será feito em 120 meses, com término previsto apenas para 2029.
Projeto de lei autorizando a Prefeitura a contrair esse empréstimo milionário foi enviado no início da semana, em caráter de urgência. Os R$ 203 milhões correspondem a 25% de tudo aquilo que o município arrecada em recursos próprios (impostos como IPTU, ISS etc) durante o ano todo, o que não é pouco. O dinheiro também não viria de uma vez só: seria liberado gradualmente ao longo de três anos.
O valor monstruoso deste financiamento tem preocupado os vereadores que precisam votar o projeto de Edinho. Sobretudo a forma de pagamento, já que o município terá de devolver em dez anos cada centavo à Caixa.

Empréstimo monstruoso solicitado pelo prefeito Edinho Araújo à Caixa Econômica Federal só terminará de ser pago em 2029

Para convencer os parlamentares, a Prefeitura já preparou dois argumentos: um técnico e outro político.
Na área técnica, o secretário da Fazenda afirmou que seria uma temeridade contrair um empréstimo desta monta se não houvesse certeza de que o município tem totais condições de honrar o compromisso. Levando em consideração que será em 10 anos, o valor mensal a ser gasto pela Prefeitura será de aproximadamente R$ 1,7 milhão – nenhum absurdo, segundo Bevilacqua.
O argumento político pode ser ainda mais convincente, e parte justamente do secretário de Governo, Jair Moretti. Segundo ele, boa parte do que vai ser realizado com os R$ 203 milhões são pedidos e reivindicações dos próprios vereadores – especialmente o recapeamento asfáltico, além de obras de infraestrutura na Cidade das Crianças, no Complexo Esportivo Eldorado, no Centro Regional de Eventos, no Bosque Municipal, na Usina de Asfalto e em vários outros setores.
O valor do empréstimo é realmente altíssimo. Mas, se bem empregado, os sucessores de Edinho – ou ele mesmo, caso tente e se reeleja em 2020 – devem pagá-lo de bom grado.

Dhoje Interior

Confira na íntegra a página deste sábado(21). Clique aqui