Comércio varejista deve deixar de vender R$ 156,4 mi com feriados

Contas - Presidente do Sincomercio, Ricardo Arroyo, disse que prejuízo de 2018 será 16% maior em relação a 2017

Segundo pesquisa feita e divulgada ontem pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (Fecomercio/SP), junto com o Sindicato do Comércio Varejista de São José do Rio Preto (Sincomercio), neste ano, cada um dos 15 feriados (nacionais e municipais), já incluindo os dias emendados, vão custar R$ 10,4 milhões para o comércio varejista rio-pretense. Ao todo, o montante do prejuízo será de R$ 156,4 milhões.

“O comércio varejista terá um prejuízo bem grande com os feriados. O maior problema é que as pessoas vão viajar e não vem ao comércio. Com isso, as lojas que abrem apenas seis horas acabam tendo um custo muito elevado”, afirmou o presidente do Sincomercio, Ricardo Arroyo.

Dhoje Interior

Ainda de acordo com a pesquisa, os números para 2018 representam um aumento de 16% de prejuízo em relação ao ano passado, quando os comerciantes perderam com 13 feriados R$ 131 milhões.

“Somente no segundo semestre de 2017, com os cinco feriados (7 de setembro, 12 de outubro, 2 de novembro, 15 de novembro e 8 de dezembro), o comércio perdeu R$ 82 milhões. Ou seja, cada um desses feriados custou R$ 16,4 milhões”, explicou Ricardo Arroyo, que elegeu o aniversário de Rio Preto, deste ano, como o pior dia para os comerciantes.

“O dia 19 de março deste ano será o pior para o comércio. Como será em uma segunda-feira, o pessoal da cidade acaba viajando. Assim, o comércio acaba não faturando nada”, finalizou o presidente do Sincomercio.

 

Por Marcelo SCHAFFAUSER