Comércio deverá ter queda de 30% nas contratações de fim de ano

Claudio_LAHOS

A pandemia deverá impactar no número de contratações neste final de ano. Segundo o Sincomercio (Sindicato do Comércio Varejista de São José do Rio Preto), a expectativa é de que haja uma queda de 30% em relação às admissões do ano passado.

De acordo com Ricardo Arroyo, presidente do Sincomercio, a previsão nas vendas é de um aumento de apenas 3%, considerado insuficiente para fazer novas contratações. A pandemia foi um dos fatores determinantes.

Dhoje Interior

“Além da pandemia, que trouxe um sério problema para os lojistas, também tivemos queda nas vendas. Esses 3% de aumento previsto são muito pouco para as nossas necessidades, já que a gente vem de vários anos fracos nas vendas. Nós aguardávamos que poderia ser melhor, mas com o que está acontecendo na pandemia, juntamente com o fato de várias pessoas já terem recebido o 13°, como no caso dos aposentados, faz com que as vendas só tenham condições de ter esse aumento”, afirmou Arroyo.

Segundo o diretor jurídico do Sincomerciários (Sindicato dos Empregados do Comércio), Miltermai Sanches, em uma situação normal, o município era gerava uma média de três mil a seis mil empregos temporários no fim do ano. “As contratações começavam a ocorrer bem antes, até para preparar os funcionários para esse período, que é de extrema importância para o comércio. A maioria acabava ficando até a segunda quinzena de janeiro”, explicou.

De acordo com os dados do Novo Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), Rio Preto registrou de janeiro a outubro deste ano 11.477 admissões no comércio e 13.209 demissões, tendo um saldo negativo 1.732 vagas perdidas ao longo de 2020. No entanto, desde julho o  município passou a ter contabilizar um saldo positivo no setor.

Por Vinicius LIMA – redação Jornal DHoje Interior