Cobertura contra influenza apresenta índices abaixo das expectativas

Desde que iniciou a Campanha de Vacinação contra a Influenza (gripe) no dia 12/04, a Secretaria de Saúde Rio Preto imunizou 22.158 pessoas, uma média de 1.303 aplicações por dia. No entanto, a cobertura geral nesta primeira etapa está em 39,8%, ainda longe de atingir a meta de 90%.

Os trabalhadores da saúde são os que apresentam a melhor cobertura, com 13.311 imunizados, o equivalente a 61,7% do público. Crianças de seis meses a seis anos (24,2%), gestantes (26,9%) e puérperas (23,4%), que também são o público-alvo nesta primeira etapa, possuem coberturas menores. A Saúde ainda informou que vacinou 465 idosos que atuam com trabalhadores da saúde.

Dhoje Interior

“Os nossos dados são semelhantes aos do restante do estado, mas a gente esperava estar com percentual maior. Fizemos campanha de conscientização nas escolas, mas a procura segue em um ritmo lento. Vale ressaltar que os dados das doses aplicadas na iniciativa privada são enviados para a gente no final de cada mês, então a cobertura real pode ser um pouco maior”, afirmou a gerente de imunização Michela Barcelos.

Ela ressaltou também a importância de se imunizar contra a Influenza e explicou os cuidados para quem também é contemplado na vacinação contra a Covid-19. “A vacina é uma medida preventiva importante, principalmente para as gestantes, que não só se protegem como também o bebê. Para quem tem que tomar as duas vacinas, a orientação é para dar prioridade para a da Covid-19, respeitando um período de no mínimo 14 dias entre uma vacina e outra”, comentou a gerente.

A vacinação contra a gripe está sendo realizada nas unidades de saúde do município, preferencialmente das 14h às 17h. Segundo Michela não está descartada a possibilidade de fazer uma ampliação de horários e locais ou até mesmo promover um “Dia D”. “Não sabemos ainda se isso vai ser necessário, mas a campanha terá ainda mais duas etapas que vão terminar somente no dia 9 de julho. Até lá, o público dessa primeira etapa pode continuar indo até as unidades de saúde para receber a vacina”, explicou.

A segunda etapa ocorre de 11 de maio a 8 de junho e serão incluídos idosos e professores. Já na terceira e última etapa, que será de 9 de junho a 9 de julho, serão vacinadas pessoas com comorbidades e deficiências, caminhoneiros, trabalhadores de transporte coletivo rodoviário e de passageiros urbano e de longo curso, trabalhadores portuários, forças de segurança e salvamento, Forças Armadas, funcionários do sistema prisional e população privada de liberdade e adolescentes e jovens sob medidas socioeducativas.

Para ser vacinado, é necessário apresentar documento de identidade com foto na unidade de saúde. Para as gestantes, é preciso apresentar o cartão pré-natal, enquanto as puérperas podem apresentar a declaração de nascimento da criança. Já os trabalhadores da saúde devem apresentar documento que comprove a função.

Por Vinicius LIMA – redação Jornal DHoje Interior