Casamentos registram queda de 26,5% em setembro em relação ao ano anterior

Cartórios de Registro Civil registraram uma queda no número de casamentos nos últimos meses. Em Rio Preto, segundo informações da Assessoria de Imprensa da Arpen- SP Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Estado de São Paulo, em setembro deste ano foram 177 casamentos, volume 26,5% menor que no mesmo mês do ano passado.

A redução de casamentos está diretamente ligada à pandemia. Casos como da atendente Elis Eduarda Knack Moraes, de Rio Preto, que precisou remarcara data do casamento de setembro de 2019 para janeiro de 2021.

Dhoje Interior

Por estarmos enfrentando uma pandemia, Elis teme que até a data eles não consigam se casar, até que tudo seja controlado. “Se ainda tiver a pandemia vamos ter que remarcar novamente para 2022”, conta.

Os planos do casal é se casar no civil e no religioso, seguir com a mesma lista de convidados, não fazer cerimônia restrita. Ela e o noivo Luís Fernando Ribeiro compraram a casa no bairro Fraternidade 2 em Rio Preto, reformaram e foram mobiliando aos poucos. Segundo ela, estão com a chave desde dezembro do ano passado.

Retomada – Embora ainda menor que o ano passado, casamentos começam a engrenar, segundo cartórios. Isso fez com que o mês de setembro se tornasse o período com mais registros de matrimônios desde março, superando, inclusive, o mês de maio, conhecido tradicionalmente como o mês das noivas, neste ano.

Em abril deste ano, foram realizados 9.341 casamentos em território estadual, número 52,8% menor que o registrado no mesmo mês do ano passado, quando houve 19.816 celebrações.

Já setembro foi o mês responsável pelo recorde do índice desde o início da pandemia, com 17.239 casamentos feitos pelos Cartórios, começando a se aproximar das 22.924 uniões realizadas no mesmo mês do ano passado.

A partir de maio, iniciou-se uma gradual recuperação dos casamentos, ainda em menor número que em 2019, mas com forte tendência de aumento, quando foram celebrados 9.830 casamentos no estado, 5,2% a mais que o registrado em abril.

Em junho, houve 6,2% a mais de celebrações que no mês anterior, com 10.435 registros. No mês seguinte, julho, os casamentos saltaram para 13.102, um aumento de 25,6% com relação ao mês anterior. Em agosto, os números subiram 13,9%, com a realização de 14.929 casamentos.

No mês de julho, a diferença caiu ainda mais, para 36,1% (20.510 no ano anterior). Em agosto, a queda diminui para 30,8% (foram 21.580 casamentos em 2019).

Andressa Carvalho Garcia e Gustavo Garcia, de Rio Preto, recém casados,  oficializarão a união no dia 11 de julho deste ano. Ela conta que mesmo com a pandemia, os preparativos seguiram normal e tudo deu certo. “A única diferença foi no cartório, que tinha um limite de pessoas,” conta.

Os Cartórios de Registro Civil tomaram diversas ações para proteger a população nesse período de pandemia do coronavírus. Protocolos foram adotados para que as cerimônias fossem realizadas.

Foram determinadas medidas para espaçamento entre as cerimônias ao longo do dia, permissão de entrada apenas do casal e de duas testemunhas.

Segundo Gustavo Fiscarelli, Presidente da Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Estado de São Paulo (Arpen-SP), os dados mostram que, aos poucos, os brasileiros buscam retomar a realização de seus planos e o sonho de uma vida a dois é uma das metas a serem buscadas.

Elis Eduarda Knack Moraes e o noivo Luís Fernando Ribeiro
Andressa Carvalho Garcia e Gustavo Garcia recém casados

Janaína PEREIRA – Redação Jornal Dhoje Interior