Casal é autuado por vender veneno sem documentação

Policiais Militares flagraram um casal que estaria vendendo veneno (inseticida) no bairro Jardim Vivendas em Rio Preto. Segundo consta no boletim de ocorrência, por volta das 11h30 da manhã desta terça-feira (26) os policiais passaram pela rua Geraldo Matos Cunha e viram o casal em atitude suspeita.

Como homem de 44 anos os policiais acharam  um talão de pedidos, com algumas folhas destacadas. Questionado pela PM o homem confirmou que estava vendendo inseticida e logo em seguida a policia avistou a mulher dele de 24 anos também com um talão de pedidos. O casal vende de porta a porta.

Dhoje Interior

No porta malas do veículo um Gol os policiais encontraram 32 litros do veneno em garrafas de um litro cada um, sendo alguns rotulados e outros não, além  de um calhamaço de rótulos do inseticida.

O casal confirmou que vendia a mercadoria mas sem qualquer documentação ou autorização. Eles foram encaminhados a Central de Flagrantes, prestaram depoimento e novamente confirmaram o comércio de inseticida

Ainda de acordo com o homem, o produto é diluido em água na proporção indicada pelo fabricante do veneno original, e que ele engarrafava a produção na sua residência na cidade de Ibirá e vinha para região para vender o produto e que a esposa o auxiliava na venda.

Os dois alegaram que estão desempregados e resolveu empreender nessa área. Os produtos relacionados foram apreendidos para perícia para indicar a natureza da substância. O casal não possui passagem pela polícia.

Diante dos fatos,  o casal foi autuado por estar vendendo produtos sem a devida documentação. O caso foi registrado na Central de flagrantes como agrotóxicos em desacordo com a lei. Ninguém foi preso.

Janaína PEREIRA – Redação Jornal DHoje Interior