Carteiros cruzam os braços por falta de EPI

Pelo menos 30 funcionários dos Correios, da agência do Jardim Urano, em Rio Preto, paralisaram as atividades, nesta segunda-feira, dia 23, por falta de equipamentos de proteção individual (EPI) para prevenção ao novo coronavírus.

Segundo o secretário-geral do Sindicato dos Trabalhadores dos Correios, Sérgio Pimenta, os funcionários foram até o local, mas não saíram para entregar correspondências e encomendas.

Dhoje Interior

O sindicalista informou ainda que a empresa não forneceu álcool em gel e nem máscaras, apesar de ter prometido que faria, mas apenas R$ 5 para cada carteiro.

“Há só um galão coletivo na agência, mas o carteiro vai para a rua e não tem mais acesso ao álcool em gel. Isso é um desrespeito com os trabalhadores e com a própria população. O governo definiu as regras para segurança de todos e os Correios não estão cumprindo”, declarou.

De acordo com Pimenta, um carro de som do sindicato está percorrendo agências para que a partir de amanhã, caso os EPIs não sejam distribuídos, todos os funcionários cruzem os braços.

 

Nota dos Correios 

Os Correios estão seguindo a determinação do Decreto nº 10.282/2020 da Presidência da República, que define os serviços postais como essenciais. A empresa está atenta à proteção de empregados e clientes, com protocolos operacionais e profiláticos já disseminados desde a semana passada.

Daniele JAMMAL