Câmara aprova prorrogação do prazo para troca de veículos escolares e proposta de combate a dengue

Os vereadores aprovaram nesta terça-feira (15) o mérito do projeto do vereador Anderson Branco (PL) que altera a legislação vigente e amplia de 15 para 20 anos o prazo para os donos de transportes escolares em Rio Preto.

Segundo o autor diz que as novas tecnologias dos veículos, seu prazo de vida útil é maior, além do que anualmente estes veículos passam por vistoria para serem liberados para fazer o transporte escolar. Segundo informações da Secretaria de Trânsito, são 125 motoristas cadastrados no transporte escolar em Rio Preto.

Dhoje Interior

Dengue – um projeto que tem como foco o combate a possíveis criadores do mosquito da dengue foi aprovado em regime de urgência de autoria do Celso Luiz Peixão (MDB) que dispõe sobre o combate a vetores em imóveis não habitados ou abandonados.

Segundo Peixão a alteração da lei 13.428/2020 tem como objetivo agilizar a fiscalização possibilitando que agentes comunitários, agentes de combates a endemias lotadas na Vigilância Ambiental ou qualquer outro servidor lotado neste departamento poderão atuar na fiscalização.

“Esperamos que o projeto seja cumprido, pela importância que representa no combate à dengue, que já passamos por epidemia no ano passado com dezenas de mortes” salientou o emedebista.

Higiene escolar – o projeto também do vereador Peixão foi aprovado pelo mérito que dispõe sobre o ensino de higiene pessoas nas escolas da rede municipal.

Legalidade – quatro projetos tiveram a legalidade aprovada na sessão desta terça sendo dois deles do Executivo, um que cria em Rio Preto o COMTUR (Conselho Municipal de Turismo) e o outro que instituiu a cobrança da taxa de embarque e desembarque de passageiros ficam a cargo da Emurb (Empresa Municipal de Urbanismo). Outros dois projetos de vereadores também tiveram seu primeira discussão aprovada segundo a primeiro de autoria do vereadora Cláudia De Giuli (MDB) que regra o “Departamento de Fiscalização Ambiental” em Rio Preto, outro projeto de autoria do vereador Renato Pupo (PSDB) que declara utilidade pública a Comunidade Terapêutica Suriel .

Vista – a proposta do vereador Jean Dornelas (MDB) que regra e padroniza a divulgação dos preços de combustíveis, o próprio autor pediu o adiamento da votação por 10 sessões.

Por Sérgio SAMPAIO – Da Redação Jornal DHoje Interior