Cabo da PM é expulso após ser acusado de estuprar filha

Um cabo da Polícia Militar de 42 anos acusado de estuprar a filha em 2018 foi expulso da corporação. A decisão foi publicada no Diário Oficial da União nesta quarta-feira (27) pelo Comando Geral da Polícia Militar do Estado de São Paulo.

A menina na época tinha dois anos de idade e o boletim de ocorrência foi registrado na época pela mãe da criança, quando uma professora da filha alertou a mãe que a menina reclamava de dores na região genital. Questionada pela mãe, a menina teria falado que o pai teria abusado dela.

Dhoje Interior

Na época o policial negou as acusações. Ele trabalhava na antiga CAEP (Companhia de Ações Especiais de Polícia) como soldado, agora como cabo da PM atualmente estava trabalhando internamente no 17° Batalhão da Polícia Militar de Rio Preto.  Denunciado pelo Ministério Público, foi inocentado em 2019.

Em nota a assessoria de comunicação da Polícia Militar do Estado de São Paulo informou ”que ato foi publicado no Diário Oficial do Estado de São Paulo após transcorrido todo o processo administrativo, o qual respeitou a legislação vigente.”.

O advogado do cabo, Bruno Barozzi, disse que está analisando as medidas que irá tomar da decisão.

Janaína PEREIRA – Redação Jornal DHoje Interior