Boi de estimação furtado de família rio-pretense é localizado em Sales

A polícia localizou na cidade de Sales o boi “Francês” furtado próximo a avenida do Linhão, no bairro Dom Lafayete, há 3 dias. O animal foi vendido por R$5.400 e seria abatido.

Por meio de investigações, a Delegacia de Investigações Gerais (DIG) da Divisão Especializada de Investigações Criminais (DEIC) de Rio Preto identificou o suspeito. O ladrão já era conhecido nos meios policiais por furto, inclusive de bovinos.

Dhoje Interior

Os policias encontraram o suspeito em um sítio. O boi foi devolvido ao proprietário.

“Meu pai ficou muito feliz, alegria que não cabia no peito, agradeço a Deus e aos policiais que nos ajudaram muito”, comemora Luciane Silva de Oliveira, filha de Aparecido Silva de Oliveira, proprietário do boi.

Segundo o delegado Paulo Buchala, da DIG, a polícia civil iniciou a investigação sobre o furto e após ver vídeo – com imagens do boi sendo levado – que estava circulando através da imprensa e nas redes sociais pediu que a vítima comparecesse na delegacia na terça-feira (12). Ao analisar as imagens a polícia verificou que se tratava de uma pessoa já conhecida no meio policial e que já estava sendo investigada por praticar furto de bovinos em pequenas propriedades rurais.

O delegado informou que no fim da tarde de quarta-feira (13) a polícia teve informações de que possivelmente o boi estaria na cidade de Sales. A partir disso foi iniciada diligência para tentar encontrar o animal.  Em Sales a polícia encontrou o ladrão em frente a um bar ingerindo bebida alcoólica e durante abordagem o homem confessou que furtou o boi e que tinha vendido. O homem indicou o sítio, mas informou que o animal poderia já ter sido abatido.

A polícia foi até o local indicado, onde o proprietário do sítio confirmou que tinha comprado o boi do homem, na segunda-feira de manhã (11) e informou o valor que foi pago. A polícia verificou que a quantia paga pelo boi estava dentro do valor de mercado.

Segundo informações da polícia civil, os compradores do animal, a princípio, aparentam boa fé na aquisição do animal, porém as circunstâncias serão esclarecidas no curso do inquérito policial.

O investigado de furto foi conduzido à DEIC e prestou depoimento, como não houve flagrante, responderá pelo crime de furto. A prisão imediata é apenas quando há flagrante. Neste caso não houve situação flagrancial Não houve flagrante porque o boi não estava na posse do ladrão e o crime já havia sido cometido há três dias, portanto não houve uma perseguição ininterrupta. A Polícia esclareceu este crime e outros que estavam sendo investigados.

Furto

O furto ocorreu por volta de 19h do dia 10 de janeiro, um rapaz até então não identificado subtraiu um boi que estava no pasto localizado na Zona Norte da cidade. O bovino é de estimação e é usado em fotos e recreação infantil, tendo valor sentimental para a família que cuida dele há seis anos desde quando o boi era um bezerro.

Imagens de câmeras de segurança das imediações do furto registraram um rapaz conduzindo o animal, que é manso, com uma corda. O boi foi pego no pasto, próximo ao linhão da CPFL, em seguida o homem andou pelo linhão entrou no bairro Dom Lafaiete, saiu na avenida do shopping e entrou no bairro Juriti.

Por Sue PETEK – Redação Jornal DHoje Interior.