Basílica de Rio Preto tem programação especial neste feriado da padroeira

No dia 12 de outubro celebra-se a festa de Nossa Senhora Aparecida. A data é tão importante que se tornou feriado nacional. Em Rio Preto, a Basílica Menor de Nossa Senhora Aparecida é o principal local onde devotos fazem orações, romarias, pedidos e agradecimentos.

Neste feriado a Igreja terá programação especial. Nesta segunda-feira (11) termina a novena de Nossa Senhora Aparecida e à meia-noite haverá uma missa dando início à programação especial. No dia 12, a partir das 6h, a igreja terá missas de duas em duas horas, sendo a última às 18h com uma carreata com o andor de Nossa Senhora pelas ruas do bairro.

Dhoje Interior

A Valesca Dias é devota de Nossa Senhora Aparecida há 20 anos. Ela comenta que nesta data tem o hábito de começar intenções e promessas, em agradecimento às benfeitorias recebidas no decorrer de cada ano.

“Nossa Senhora Aparecida é sinônimo de pureza, amor e fé. Devo muito a ela, como, por exemplo, a saúde do meu filho. Quando ele era bebê foi diagnosticado com uma doença no coração, eu pedi muito à Nossa Senhora pela vida dele e, atualmente, ele tem 21 anos e está saudável e feliz. Minha gratidão e minha fé por ele são infinitas”, comenta a devota.

A Maria Freitas, de 63 anos, é outra devota da Santa e vai participar da carreata na Basílica de Rio Preto. “A romaria é por gratidão a tantas bênçãos já concedidas. Sou devota a Nossa Senhora Aparecida desde criança”, ressalta a idosa.

Como Nossa Senhora se tornou a Padroeira do Brasil

A imagem de terracota encontrada em outubro de 1717, por três pescadores no Rio Paraíba do Sul em São Paulo, foi conservada em uma pequena capela. Entretanto, a quantidade de romeiros atraídos pelos inúmeros relatos de milagres da imagem de Nossa Senhora foi tão grande que em pouco tempo o local se transformou em uma cidade: Aparecida do Norte.

Em 1868, a Princesa Isabel, que estava tendo dificuldades para ter um filho, foi até Aparecida pedir a intercessão da Mãe de Deus. Pouco tempo depois suas orações foram atendidas de forma abundante: a princesa teve três filhos, que garantiriam a sucessão imperial.

Como forma de agradecer a graça alcançada, a princesa retornou a Aparecida em novembro de 1888 e doou uma coroa de ouro cravejada de diamantes e rubis e um manto azul. Esta mesma coroa foi utilizada em 1904 durante uma cerimônia oficial na qual um representante do Papa a coroou oficialmente como Rainha do Brasil. Alguns historiadores acreditam que o ocorrido teve forte influência da Princesa Isabel junto ao Vaticano

Entretanto, essa coroação não tornou Nossa Senhora Aparecida padroeira oficial do Brasil. Isso só ocorreu no 16 de julho de 1930, através de um decreto do Papa Pio XI. O ato apenas legitimou algo que os brasileiros já levavam no coração. Em 31 de maio de 1931, a imagem foi em romaria até o Rio de Janeiro, então capital federal, onde foi realizada uma Missa Solene na qual se oficializou o decreto papal.

No dia 30 de junho de 1980, data na qual João Paulo II desembarcava pela primeira vez no Brasil, o presidente João Figueiredo declarou, a partir do decreto de Lei n° 6.802, 12 de outubro como feriado nacional para culto público e oficial a Nossa Senhora Aparecida, Padroeira do Brasil.

Por Andressa ZAFALON