Autores revisitam infância em coletânea e lançamento acontece em Rio Preto

Na semana da criança, um grupo de homens e mulheres abandonou as redes sociais e os meios de comunicação modernos para um mergulho no passado. Sim, revisitaram a própria infância.

O resultado desta experiência poderá ser conferido e compartilhado por leitores de “Verdades Inocentes – resgate do eu criança”, nova coletânea da Editora pela Ponto Z, que será lançada nesta quinta-feira (21) no MIS (Museu da Imagem e do Som Fernando Marques), em Rio Preto.

Dhoje Interior

O livro reúne 79 autores adultos, de 10 estados e um de Portugal. A mais idosa, Maria Tereza Mendes Figueiredo, professora de datilografia, cabeleireira, costureira e boleira, tem 90 anos. O mais novo, Francisco Praxedes Longhi Zanetti, médico, tem 27. Dois textos são in memoriam, homenagens póstumas de filhos e netos aos que partiram, mas deixaram guardadas preciosas reminiscências, os poetas Luiz Fumis e Zulmira Praxedes, ambos em forma de verso.

Fundada em maio de 2019, a Editora Ponto Z fechará 2021 com a marca de 27 títulos no mercado editorial, a maioria autorais, de poesia, biografias, infantil e coletâneas.

Editor da Ponto Z, Edmilson Zanetti,

Para o editor da Ponto Z, Edmilson Zanetti, não se trata somente de quantidade, o que não deixa de ser um desafio em plena pandemia do coronavírus, mas sobretudo de qualidade. “Gosto do formato coletânea porque abre oportunidade para descobrir novos valores literários e nos permite viagens temáticas, como é o caso de Verdades Inocentes”.

Ele lembra que um dos livros da Ponto Z, Zulmira de Z a A, foi vencedor, em 2019, do Prêmio Nelson Seixas, na categoria literatura, o mais importante concurso de incentivo cultural de Rio Preto.

O MIS Fernando Marques reúne rico acervo com mais de 1500 aparelhos de imagem, especialmente cinema e fotografia, filmes e fotos. A noite de lançamento será musicalmente ambientada pelo piano do maestro Luz Carlos Ribeiro, com direito a visita ao espaço cultural.

O lançamento de Verdades Inocentes vai abrir também uma feirinha literária com títulos da Editora Ponto Z que, por conta da pandemia, não tiveram lançamentos presencias. São coletâneas sobre a pandemia, mães, maternidade, crianças com síndrome de Down e livros de autores como o artista plástico Jocelino Soares e a poeta e etnoliguista Roselis Bastistar.

Da REDAÇÃO – Jornal DHoje Interior