Apresentação da Região Metropolitana reúne prefeitos, deputados e vereadores

Dentro das limitações impostas pelas regras de enfrentamento ao Covid-19, a participação de prefeitos, vereadores e deputados foi intensa durante a audiência pública realizada pela secretaria de Desenvolvimento Regional para apresentação do projeto visando a criação da Região Metropolitana (RM) de Rio Preto.

O encontro contou com a participação do vice-governador, Rodrigo Garcia (DEM) e foi comandado pelo secretário de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi (PSDB) que apresentou detalhes da proposta que será encaminhada para a Assembleia Legislativa em 1º de agosto, pois além da criação da RM de Rio Preto, o governo paulista pretende realizar alterações em outros aglomerados urbanos regionais, o que automaticamente obriga a realização de audiências públicas.

Dhoje Interior

De acordo com Rodrigo Garcia, a criação da RM de Rio Preto oficializa a vocação da cidade como liderança regional. “Essa audiência que se realiza hoje é a última etapa antes da consolidação do projeto e o envio para a Alesp para decisão do parlamento, e ela vai ao encontro com o que planejamos ao lado do governador João Dória, hoje temos seis regiões metropolitanas e em Rio Preto será a 7º, um sonho antigo que há décadas vem sendo acalentada pela região”, afirmou.

O secretário Marco Vinholi destacou o compromisso do governador João Dória em ser um governo municipalista, integrando os municípios assim como fizeram outros governadores tucanos, e assim ampliar o desenvolvimento do estado. “O governador João Dória desde o início do mandato colocou isso como uma vertente fundamental do seu governo, conceito de regionalização, de soluções integradas para problemas comuns, um conceito de união de uma região com a pujança que tem Rio Preto se torna algo fundamental para enfrentarmos os desafios que o Mundo nos coloca para os próximos anos”, afirmou.

Vinholi descreveu a atuação da RM de Rio Preto com quatro vertentes para sua implantação, sendo a formação de um Conselho Gestor, o recebimento de sugestões, o planejamento das ações e seu financiamento. “Tudo isso passa pela formação de um conselho, que se moderniza em relação aos moldes que funcionam hoje e que passa pela participação das prefeituras, mas teremos a participação da sociedade civil, nesse novo modelo que será implementado aqui e servirá de base para todas as Regiões Metropolitanas, além do planejamento, de onde a região quer chegar nos próximos 10, 15, 20 anos e de que forma será pensado isso, de que forma podemos ter um plano de desenvolvimento urbano respeitando o Estatuto das Cidades, e na sequência um passo fundamental que são os investimentos, onde temos o Fundo para Desenvolvimento das Regiões Metropolitanas”, destacou.

Já o prefeito Edinho Araújo ressaltou a importância do projeto e a realização de um sonho que começou em 1993. “Creio que a implantação da Região Metropolitana concretiza a vocação de Rio Preto como liderança regional e torna realidade um sonho que sonhamos com os municípios vizinhos na década de 90”, ressaltou.

Durante a apresentação do estudo elaborado pela Fundação Seade, o governo paulista reconheceu a participação importante de diversos deputados e ex-parlamentares que ao longo dos anos tentaram emplacar a RM de Rio Preto, tais como, Orlando Bolçone (DEM), João Paulo Rillo (PSOL), Edinho Araújo, Valdomiro Lopes, Vaz de Lima, Carlão Pignatari, Sebastião Santos, dentre outros.

Ex-deputado e atual vereador de Rio Preto, Rillo criticou o ex-governador Geraldo Alckmin, pela negativa de aprovação do projeto no início da década, mas parabenizou a iniciativa do governo João Dória. “Agradeço a recuperação histórica feita aqui, não é vaidade, inclusive eu disse ao governador que não queria autoria, pois a constituição da RM Rio Preto é mais do que necessária, mas percebemos que ocorre que a visão do governo atual é importante, mas conflita com a gestão passada que demorou muito para adotar essa medida, no mínimo sete anos, eu lembrava sobre a gratuidade do passe livre para estudantes aprovado pelos deputados, mas que só contemplava os moradores das regiões metropolitanas, e a população daqui já poderia estar utilizando esse benefício, assim como poderíamos estar desenvolvendo consórcio para coleta de lixo que garantiria economia aos municípios”, destacou

O secretário de Planejamento e ex-deputado, Orlando Bolçone também comemorou a apresentação do projeto, destacando que o momento é histórico para a região. “Hoje é um dia histórico, mas acredito que precisamos trabalhar em duas vertentes muito claras, que são o meio ambiente e o desenvolvimento tecnológico e nós temos esses dois pontos muito consolidados com a Floresta do Noroeste Paulista e com o Parque Tecnológico, então peço que esses dois pontos sejam levados em consideração”, afirmou.

Clique aqui e veja a apresentação da Região Metropolitana desenvolvida pela Fundação Seade. Fotos: TV Câmara

Por Thiago PASSOS – Redação jornal DHoje Interior