Adolescente suspeito de participar de latrocínio de policial civil é preso

Adolescente foi apreendido, ontem, pela DIG rio-pretense

Policiais da DIG (Delegacia de Investigações Gerais) de Rio Preto apreenderam um adolescente de 16 anos suspeito de participação no latrocínio que matou o policial civil André Severiano, de 45 anos, no Rio Grande do Norte (RN). A ação foi feita na madrugada de ontem (24/6), em um condomínio no bairro Parque da Liberdade.

O crime aconteceu no dia 30 de abril, em Emaus (RN). Severiano, que atuava há 10 anos no Denarc (Divisão Estadual e Narcóticos), foi surpreendido pelos criminosos na BR-101. Ele estava mexendo no celular, dentro do carro que estava parado no acostamento da rodovia, e foi confundido com um motorista de aplicativo.

Dhoje Interior

A vítima foi assassinada com oito tiros – cinco na região do peito e três na cabeça. Apesar de estar armado, ele não reagiu a ação. Ao todo, cinco pessoas estavam envolvidas no crime – três jovens foram presos – o quarto envolvido morreu durante um confronto com a polícia, ele estava com a arma do policial morto. O adolescente era o único foragido.

De acordo com o delegado Alceu Lima de Oliveira Júnior, o menor, que também é suspeito de integrar uma facção criminosa rival ao PCC (Primeiro Comando da Capital) chamada Sindicato do Crime, foi surpreendido no quarto, ouvindo músicas com o fone de ouvido no celular. Ele estava morando na cidade há cerca de um mês, na casa de uma tia materna.

“Ele nega que faz parte da facção porque alega que o grupo não batiza menores de idade. Porém, veio a Rio Preto foragido após trocar tiros com policiais civis próximo ao morro em que ele morava. Ele atirou nos policiais achando que eram integrantes do PCC”, explica.
Os investigadores da DIG chegaram até o menor depois de serem comunicados pelo DHPP (Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa) do Rio Grande do Norte de que o suspeito estaria morando em Rio Preto. “A tia dele ficou chocada quando soube do latrocínio, ele faz parte de uma família normal, sem envolvimento com o crime”, conta.

Ainda segundo o delegado, o menor não demonstrou arrependimento pelo envolvimento nos crimes. Ele está detido na carceragem da DIG e aguarda a chegada de policiais civis de Natal que virão buscá-lo com ordem de busca e apreensão expedida pela Justiça.

Por Karolina GRANCHI