Acolhimento de calouros substitui trote da Famerp

Claudio Lahos

Quem passou pela Famerp na manhã desta quinta-feira (31) encontrou o Pavilhão Fleury lotado. Os alunos de Enfermagem, de Psicologia e de Medicina reuniram-se para recepcionar os calouros dos cursos, que compareceram à instituição para realizar a matrícula. O resultado do vestibular saiu no começo da semana e ontem foi o primeiro dia para os novos alunos efetivarem o ingresso à faculdade.

 

Dhoje Interior

Os veteranos dos três cursos da Famerp aproveitaram para receber os calouros, orientar sobre os projetos da faculdade, apresentar os Centros Acadêmicos e Atléticas, bem como mostrar o prédio da instituição. Como destaca Isabelle Lima, estudante do quarto ano de Enfermagem e integrante do Centro Acadêmico, a recepção é uma forma de acolher os novatos. “Hoje é mais para receber com alegria, para dizer que eles são bem-vindos, para deixar eles mais contentes. É um momento de recepção”, comentou.

 

Juliana Martins Izzo, estudante do terceiro ano de Medicina e integrante do Centro acadêmico, reforça a importância da recepção. “O nosso foco é o acolhimento. Fazer com que o calouro se sinta muito bem-vindo, se sinta como parte dessa família. isso tudo a gente faz para que a questão do trote não se torne novamente forte na faculdade, como foi até 2014”, ressaltou a estudante.

 

Lucas Antonio Moura Gonzalez, de 21 anos, veio de Santos, litoral paulista, para realizar a matrícula no curso de Psicologia da Famerp. Ele conheceu a faculdade de Rio Preto por meio de um amigo na época do cursinho. O estudante gostou da instituição, aprovou a recepção dos veteranos e está animado para o início das aulas. “O pessoal do curso veio me parabenizar assim que saiu o resultado, eles entraram em contato comigo, contaram um pouco do curso e da faculdade. Achei muito legal da parte do pessoal. O que é uma coisa interessante até para incentivar a cursar a faculdade. E a expectativa está bem alta para começar as aulas. Enfim, estou contente e animado”, comentou o estudante.

 

Quem também veio de fora para realizar a matrícula da Famerp foi Talita Yumie Uchína, de 30 anos, que é de Santo André, ABC Paulista. A estudante vai ingressar no curso de Medicina. Para concretizar o sonho, Talita dedicou anos de estudo e de esforço. Feliz e empolgada, ela comenta um pouco como foi a recepção dos veteranos.

“Está sendo totalmente diferente do que eu imaginava. Logo que eu cheguei, os alunos já vieram me recepcionar e agora eu estou aqui neste circuito de encontro, conhecendo as extensões, o Centro Acadêmico, a Atlética. Estou gostando. Eu estou tentando deixar a minha expectativa equilibrada para não gerar muita ansiedade, mas estou muito empolgada, por que é um sonho realizado”, destaca a futura médica.

 

Por: Leandro BRITO