270 agentes de Saúde fazem cadastro como doadores de medula óssea

Fotos: Divulgação SMCS

Ontem (27) e hoje (28), 270 agentes de saúde da Prefeitura de Rio Preto compareceram ao Hemocentro e se cadastraram para doação de medula óssea. O procedimento consiste no preenchimento de dados pessoais e coleta de 4 ml de sangue para realização de teste genético.

Posteriormente, os dados ficam armazenados no Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea (Redome), que funciona como um banco de doadores compatíveis com os pacientes que necessitem de transplante.

Dhoje Interior

Para ser doador de medula óssea, é necessário ter entre 18 e 54 anos e não apresentar registro de doença oncológica.

“Havendo compatibilidade entre o doador e o paciente que necessite de transplante, o doador será chamado para dar sequência ao processo, até a doação”, explica a supervisora de enfermagem do Hemocentro, Mariana Coltro.

De acordo com ela, o banco de doadores do Brasil é o terceiro maior do mundo.

MEDULA ÓSSEA

A medula óssea, também conhecida como tutano, é um tecido gelatinoso que dá origem às células do sangue. A matriz fica dentro de ossos longos, como o fêmur. A doação da medula óssea, portanto, consiste na doação de células.

“Muita gente confunde medula óssea com medula espinhal. Na verdade, a medula óssea é um tecido gelatinoso encontrado dentro dos ossos, enquanto a medula espinhal é responsável pela parte motora”, reforça Mariana Coltro.

Normalmente, o procedimento para doação de medula óssea dura em torno de 90 minutos. O tecido se recompõe em 15 dias.

SERVIÇO

Cadastro para doação de medula óssea

Local: Hemocentro – Av. Jamil Feres Kfouri, nº 80 – Jardim Panorama

Horário de funcionamento: das 7h às 13h – diariamente – inclusive feriados

Telefone: 3201-5151

Da REDAÇÃO