Zona Eleitoral: Nem com Rivotril

Precisava soltar rojão até de madrugada? Pelamordedeus, né? Respeita as capis...

Olar, brazeeel! Se havia dúvidas em colocar em prática o projeto de lei criado pela vereadora Claudia de Giuli (MDB) para proibir a “queima, soltura e manuseio de fogos de artifício e artefatos pirotécnicos que causem estampido ou explosões”, depois da vitória do Palmeiras no Brasileirão, domingo (25), não há mais.

Até o galo sumiu
O barulho de rojões foi tanto e tão ensurdecedor que as discussões em torno do assunto requerem urgência, sim. Sem falar que a ‘explosão’ de bombas varou a madrugada, tornando um drama a vida de quem precisava dormir para acordar cedo e ir trabalhar na segunda.

Por favor, né?
Em tempo: ninguém aqui está falando que não se pode comemorar a vitória do seu time. Não se trata disso. O problema é que falta a alguns torcedores (de todos os times) doses extras de bom senso. Ou você acha bacana soltar rojões às quatro horas da madrugada?

De olho
Não sei como se dará a continuidade desse projeto, mas é importante que o prefeito Edinho Araújo dedique a ele atenção especial, sobretudo no que tange a horários para esse tipo de ‘comemoração’. Festar é uma delícia, comemorar vitórias também. Mas tem que rolar respeito. E isso aqui não é papo de corintiano, não…

Mais rojão
A propósito da vitória do Palmeiras, até o presidente eleito Jair Bolsonaro comemorou a conquista do ‘alviverde imponente’. Logo após o término do jogo, Bolso ‘jogou’ nas redes um vídeo parabenizando o time e lembrando que seu nome, Jair, é uma homenagem ao craque da Seleção e do Palmeiras nos anos 50, Jair da Rosa Pinto (insira aqui seu emoji de satisfação).

Jair Bolsonaro grava vídeo parabenizando o Palmeiras: “Nossos parabéns à toda torcida palmeirense de todo o Brasil pelo merecido título. Eu devo o meu nome ao craque da Seleção e do Palmeiras, Jair da Rosa Pinto. Nascemos no mesmo dia, 21 de março. Na democracia, o rodízio é salutar. No futebol, rodízio apenas na churrascaria”, ironizou

Por: Beck

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS