Vôlei feminino faz seletiva para formar equipes sub-16 e sub-18

Time rio-pretense, que levou o inédito título da Taça de Prata do Campeonato Paulista em 2017, terá categoria de base

Na manhã deste sábado (24), a partir das 10h, no ginásio do Automóvel Clube, a equipe do vôlei feminino de Rio Preto realiza seletiva para meninas nascidas de 2000 a 2003, que vão formar os times sub-16 e sub-18, do atual campeão da Taça de Prata do Campeonato Paulista, para jogar a Copa de Voleibol do Estado de São Paulo e os Jogos da Juventude, respectivamente, além de disputar a Liga de Rio Preto de Voleibol. O teste será gratuito e as interessadas devem levar o RG e roupa para treinar.

A avaliação será feita pelo técnico do time rio-pretense, Adenilson Ambrozio, que também será o treinador do sub-18, junto com a auxiliar da equipe e que agora será a treinadora do sub-16, Fabiana Francisco.

“As meninas têm que ser de Rio Preto e região, porque nós não vamos dar nenhum benefício. Então, a menina tem que ir treinar no clube e ir embora todos os dias, porque não tem moradia. Aquelas que não forem selecionadas para essas duas equipes serão encaminhadas para as escolinhas da Secretaria Municipal de Esportes, que é parceira do Rio Preto Automóvel Clube”, explicou Adenilson Ambrozio.

O treinador também espera selecionar pelo menos 25 meninas para cada categoria. “Vamos procurar aproveitar o máximo de meninas possível, mesmo que alguma não tenha toda a habilidade para estar na equipe, a gente vai procurar pegar e desenvolver, pelo menos passar um tempo com a gente”, afirmou.

A ideia de formar as categorias de base é para abastecer o time principal da cidade, que levantou os títulos dos Jogos Abertos da Juventude, Jogos Regionais e a inédita Taça de Prata do Campeonato Paulista em 2017, além do também inédito vice-campeonato dos Jogos Abertos do Grande ABC no ano passado.

“Vamos formar as duas categorias já imaginando e tentando fazer uma base bem maior da cidade. Nossa ideia é formar uma base do sub-18 para substituir as meninas que esse ano é o último ano delas e quem sabe no próximo ano disputar o Paulista com essas meninas. Vamos continuar com o sub-21, mas o sub-18 vai servir de base para o ano que vem termos as meninas praticamente sub-19, com mais algumas sub-21 e já formar um juvenil novo, como sempre formamos. Então, a ideia é ter as três equipes, o sub-16, o sub-18, já que o Estado mudou a idade, e o sub-20. Já a Federação manteve ano ímpar, sub-17, sub-19 e sub-21. Então, vamos procurar manter as duas equipes para atender tanto a cidade quanto conseguirmos jogar a Federação”, finalizou Adenilson Ambrozio.

Por Marcelo Schaffauser

SEM COMENTÁRIOS