Vigilância Ambiental promove ação contra escorpiões

A Secretária da Saúde, por meio da Vigilância Ambiental realizou nesta quarta-feira (22) a segunda etapa do projeto-piloto de combate a escorpiões. Nesta etapa, agentes da vigilância aplicaram inseticidas nas galerias de esgoto das ruas do bairro Vila Flora. O objetivo é observar se o veneno surtirá efeito na população de escorpiões, seja diretamente, causando a morte deles, ou indiretamente, causando a morte de baratas, que servem de alimento para os escorpiões.

“Estamos trabalhando duas áreas ao mesmo tempo: o Vila Flora, no qual estamos aplicando o inseticida, e o Parque Industrial, no qual não vamos aplicar. Vamos comparar os dois locais para verificar a eficácia do veneno e com isso determinar a melhor maneira de combater o número de escorpiões, que tem crescido ano após ano”, comenta o gerente da Vigilância Ambiental, Abner Alves. Os agentes de saúde farão observações no local até novembro, para medir o nível de infestação de escorpiões depois da aplicação do inseticida.

O produto que foi utilizado é microencapsulado de uso não comercial, sendo restrito a serviços públicos de saúde e empresas de desinsetização. O Semae e a Secretária de Trânsito também acompanharam a ação. “Se a aplicação do inseticida se mostrar efetiva, a tendência é que esse trabalho se torne um programa permanente no munícipio e seja direcionado para as áreas com o maior nível de infestação”, complementa Abner.

De acordo com a Secretária da Saúde, o número de acidentes com escorpiões saltou de 281 em 2016 para 384 em 2017. Só em 2018 já foram 257 casos registrados. “A expectativa é que, ao final do ano, obtendo resultados positivos com esse projeto, possamos ampliar o trabalho para toda a cidade, sobretudo nas áreas mais afetadas”, finaliza Abner. (Colaborou: Vinicius LIMA)

 

Da REPORTAGEM

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS