Veto ao Auxílio-Atleta deve ser votado nesta terça (02)

Vereadores irão votar veto nesta terça foto_Sérgio SAMPAIO

O futuro do pagamento do Auxílio-Atleta de aproximadamente 230 pessoas (professores, atletas e técnicos) deve ser foco das discussões da 16ª sessão ordinária, nesta terça-feira (2), quando será votado o veto do prefeito Edinho Araújo (MDB) ao PL (Projeto de Lei) 82/2020 de autoria do vereador Zé da Academia (Patriota) que permitiria o pagamento, no período que perdurar a quarentena da pandemia do coronavírus (Covid-19), do benefício.

Segundo o autor da proposta, o objetivo é pagar professores que atuam em diversos núcleos da cidade com atividades físicas e motoras e que ficaram sem poder receber o benefício a partir do decreto que determinou a quarentena no final do mês de março em Rio Preto, com proibição de aglomerações.

Dhoje Interior

O parlamentar quer que os professores possam receber o auxílio durante este período e deverão conforme a lei repor estas horas/aulas posteriormente.

Por conta da prorrogação da quarentena até dia 15 de junho e a proibição deste tipo de atividades presenciais por mais algum período o vereador salienta que vai lutar pela derrubada do veto.

“Os professores da Secretaria de Esportes não vão voltar a trabalhar e vão ficar sem pagamento”, alerta o vereador.

No projeto aprovado no final de mês de abril também tem uma emenda do vereador Paulo Pauléra (Progressistas) que possibilita uma contrapartida imediata aos professores que receberem o Auxílio-Atleta que poderão ser utilizados pela administração municipal para realizarem aulas on-line (vídeo-aulas) coletivas ou individuais.

Segundo o vereador do Patriota, os custos com o pagamento deste auxílio ficam em torno de R$ 160 mil por mês.

Sessão – mais um veto deve ser votado na sessão, este de autoria do vereador Paulo Pauléra (Progressistas) que dispõe sobre matrícula de alunos nas unidades de ensino infantil e fundamental no Município de São José do Rio Preto.

Além dos vetos, cinco projetos de lei estão na pauta de votação sendo dois em primeira votação (legalidade), um de autoria do vereador Renato Pupo (PSDB) que dispõe sobre matrícula de alunos nas unidades de ensino infantil e fundamental no Município de São José do Rio Preto e o outro do vereador Anderson Branco (PL) determina a realização periódica de inspeções em edificações e cria o Laudo de Inspeção Técnica de Edificação (LITE).

Os outros três projetos de lei que terão seus méritos votados são eles: proposta do vereador Fábio Marcondes (PL) institui o passe livre aos integrantes da Guarda Civil Municipal no transporte coletivo urbano do Município de São José do Rio Preto, outro projeto é o do vereador Jean Dornelas (MDB) que dispõe sobre a instalação de redutor eletrônico de velocidade (lombada eletrônica) nos locais de radares fixos nas vias púbicas e dá outras providências e por último o projeto do vereador Pedro Roberto (Patriota) que declara de utilidade pública a Associação Rio-Pretense Católica de Ensino.

E por último ainda está na pauta um projeto de resolução da Mesa Diretora da Câmara a ser apreciado pelos vereadores que institui a ‘Medalha do Mérito Esportivo’, alterando a Resolução nº 1.199/17.

Por Sérgio SAMPAIO