Vereadores aprovam contas de ex-prefeito Valdomiro Lopes

A sessão da Câmara de Rio Preto de ontem (21) teve apenas duas votações. Dos sete projetos em pauta, cinco foram adiados.

Com dez votos favoráveis e seis contrários, a Câmara de Rio Preto votou pela aprovação de contas do ex-prefeito Valdomiro Lopes (PSB). O Legislativo apreciou o parecer do Tribunal de Contas do Estado (TCE) sobre gastos do Executivo em 2016. O parecer é favorável às contas, com ressalvas. Os vereadores Marco Rillo (PT) e Jean Dornelas usaram a tribuna para falar da importância desta votação.

“Rio Preto não merece mais ingerência. Por mim ele só seria Governador do Tocantins (TO), menos da nossa cidade”, disse Rillo.

Jean Dornelas aproveitou para dizer que a cidade vive um caos por conta de problemas herdados da gestão Valdomiro Lopes. “Nós, vereadores, precisamos ter noção do peso do voto. É hora de dizer sim ou não para aquele agente público que impedia até o número de CPIs que poderiam se abertas nesta casa. O povo já disse não para o ex-prefeito, rejeitando ele como candidato nas eleições de 2018”, disse Dornelas.

A maioria dos parlamentares seguiu parecer do Tribunal de Contas do Estado (TCE), que aprovou, com ressalvas, as contas do ex-prefeito. Votaram contra os vereadores Cláudia de Giuli (PMB), Jean Charles (MDB), Jean Dornelas (PSL), Marco Rillo (PT), Pedro Roberto (PRP) e Renato Pupo (PSD).

Já o veto do Executivo ao projeto de Celso Peixão (PSB), que estipulava tempo máximo de 15 minutos para atendimento nos cartórios do município, foi mantido.

Foram adiados os projetos do vereador Jean Dornelas, que dispõe sobre o parecer do C.P.D.D. nos casos em que a legislação é omissa; do mesmo autor, projeto que prevê gratuidade do transporte público a maiores de 60 anos; de Zé da Academia (DEM), que determina a sinalização, com cavaletes refletivos em obras públicas; de José Carlos Marinho (PSB), que proíbe canudos plásticos.

Já o projeto do vereador de Fábio Marcondes (PR) que obriga estabelecimentos de saúde a informar instituições e entidades especializadas quando houver identificação de gravidez de pessoa com síndrome de Down, foi prejudicado pela ausência do vereador que se recupera de um problema de saúde.

Durante a sessão, foi ainda composta a Comissão Especial de Vereadores (CEV) que vai estudar melhorias para o Bosque Municipal. A CEV será composta por Celso Peixão (PSB), Anderson Branco (PR), Cláudia de Giuli (PMB), Francisco Júnior (DEM) e José Carlos Marinho (PSB).

Foi rejeitada também a convocação do secretário de Trânsito, Amaury Hernandes, pedida por Marco Rillo (PT), para falar sobre o serviço de tapa-buraco. Os vereadores decidiram convidar o secretário para vir à Câmara, na quinta-feira (23), falar sobre o assunto.

Ainda durante a sessão de ontem ficou definida a convocação do secretário municipal de Trânsito, Transportes e Segurança, Amaury Hernandes, na Câmara Municipal, no próximo dia 23, às 14h30, para prestar esclarecimentos sobre serviços de recape e tapa-buraco.

Por Jaqueline BARROS

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS