Comércio abre as portas até mais tarde a partir desta quinta-feira (05)

Movimento de consumidores nas lojas do centro já aumentou

Com a chegada do mês de dezembro, os lojistas de Rio Preto demonstram expectativas otimistas para as vendas que antecedem a data. Neste mês os consumidores buscam diversos produtos, desde artigos para a casa até os presentes de Natal para as crianças, e claro, até roupas de Réveillon, pois os consumidores não dispensam virar o ano com uma peça de roupa nova.

De acordo com o presidente da Acirp, Paulo Sader, a liberação do Fundo de Garantia por parte do governo, aliada ao pagamento das parcelas do décimo terceiro salário, funcionam como uma ferramenta extra e propulsora para que esse clima de otimismo possa efetivamente se concretizar.

Dhoje Interior

“Este é um momento em que a gente espera com ansiedade, porque é um dinheiro que entra na praça tanto para consumo, quanto para pagamento de dívidas atrasadas e regularização da situação financeira do consumidor, de modo que ele possa se preparar para gastar mais e melhor nas compras de fim de ano e nos presentes de Natal. Além de preparar também para o início de ano que tem um padrão de despesas como IPVA, IPTU e despesas escolares”, afirma.

“Devido ao fato do centro abrir até as 22h e ter décimo terceiro, esperamos mais ou menos uns 40% ou 50% a mais das vendas em dezembro. Estamos com uma expectativa muito grande para alavancar essas vendas e terminar o ano muito bem. Nas viagens, por exemplo, muitas pessoas deixam para última hora, então a gente espera também que, devido essas pessoas, as vendas de viagens sejam grandes’’, destaca o supervisor da CVC Agência de Viagens, Sandro modesto.

O setor de vestuário são alguns dos que mais lucram com as vendas de final de ano. Na loja Magazine Rodrigues, localizada no centro de Rio Preto, as roupas são as peças mais vendidas nessa época do ano.

Para a gerente comercial Andreza Correa Rodrigues, o mês de dezembro é considerado o melhor mês do ano. “Acredito que seja porque as pessoas recebem o décimo terceiro. Os consumidores vem passear a noite e acabam sempre levando uma peça ou outra. A gente espera que aqueça as vendas, pois todos os anos o mês mais esperado é esse’’, relata.

Para o proprietário da loja Pratik Sports, localizada na área central, Valdecir Marques de Oliveira, os clientes vão até as lojas fazerem compras nas duas últimas semanas de dezembro.

‘’Todo mês de dezembro é bom, então espero que esse também seja, assim como os outros’’, conta.

Se por um lado a economia nacional mantém sinais de instabilidade, em Rio Preto, as perspectivas desse último trimestre do ano apontam para um cenário revigorado com uma possível retomada vanguardista dos índices econômicos. Isso porque um levantamento da Acirp estima que as vendas desse fim de ano devem crescer 4% quando comparado com o mesmo período do ano passado. Ainda que o número possa soar discreto, esse crescimento é motivo de comemoração entre os empresários, tendo em vista que as vendas natalinas nos últimos anos mantiveram patamares estáveis.

“Desde 2015 observamos uma movimentação que, infelizmente, vai contra o que se espera nesta época do ano. A estagnação de consumidores dispostos a comprar e assumir novas responsabilidades financeiras bloqueou o crescimento de investimentos destinados a compras consideradas essenciais para comércio, mas não emergenciais para o público. Já neste ano, temos observado que o consumidor está consciente de sua situação financeira e maduro suficiente para poder incrementar o volume de vendas nesta reta final do ano”, frisa o diretor de Comércio da Acirp, Walter Carrazzone Junior.

Lembrando que, a partir de amanhã, dia 5, o horário de funcionamento do Calçadão de Rio Preto passará a ser das 9h às 22h, de segunda a sexta-feira.

E os shoppings centers rio-pretenses também vão funcionar em horário especial de 13 de dezembro até o dia 1º de janeiro de 2020.

Por Verônica MAESTRELLA