Última chance: Brasil precisa vencer Dinamarca para não morrer na praia

Rio-pretense Luan pode ser uma das novidades do time no duelo decisivo contra a Dinamarca, nesta noite

Dois empates, uma enxurrada de críticas e a pressão para a apresentar um futebol vistoso e vencer a primeira partida nas Olimpíadas do Rio 2016, evitando o vexame de ser eliminado em casa. Assim a Seleção Brasileira Olímpica entra em campo nesta quarta-feira (10), a partir das 22h, contra a Dinamarca, líder do Grupo A, no estádio da Fonte Nova, em Salvador, para buscar a redenção nos Jogos Olímpicos e não colocar um fim precoce no sonho da inédita medalha de ouro.

Pressionado para fazer a equipe jogar bola, o técnico Rogério Micale deve promover mudanças no time que vai a campo. Um dos cotados para começar como titular é o rio-pretense Luan, atacante do Grêmio, que deve assumir a vaga de Felipe Anderson no meio de campo, e deixar a equipe com um poder de fogo maior junto com o trio de ataque, Gabigol, Gabriel Jesus e Neymar.

Suspenso pelo segundo cartão amarelo, Thiago Maia está fora da partida. Em seu lugar, o volante do Internacional, Rodrigo Dourado é o favorito para assumir a posição. O volante gremista Walace corre por fora para ficar com a vaga.

Com dois pontos e na segunda posição do Grupo A, o Brasil conta com o apoio da torcida para finalmente vencer nas Olimpíadas. “É uma torcida que apoia muito, que vai fazer diferença. Não tenho dúvida que estarão do nosso lado. Com eles juntos, com certeza seremos bem mais fortes”, afirmou o treinador Rogério Micale.

Por Marcelo SCHAFFAUSER

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA