“Terrível Incrível” hoje no Janeiro Brasileiro da Comédia

teatro - Espetáculo ‘Terrível Incrível Aventura - Um Musical Fabulesco Marítimo!’

‘Terrível Incrível Aventura – Um Musical Fabulesco Marítimo!’, da Cia Bife Seco (Curitiba/PR) é a atração de hoje, no Janeiro Brasileiro da Comédia (JBC), festival que leva o gênero do humor ao Teatro Municipal Humberto Sinibaldi Neto, até o dia 30.

A apresentação de ‘Terrível Incrível Aventura – Um Musical Fabulesco Marítimo!’, será dia 25, às 20h. O JBC é uma realização da Prefeitura de São José do Rio Preto, por meio da Secretaria Municipal de Cultura. Os ingressos serão trocados uma hora antes do espetáculo por um litro de leite longa vida. Outras informações e programação completa no portal da Prefeitura: www.riopreto.sp.gov.br/jbc.

Sinopse
A peça conta a saga de Capitão Sham, um velho cozinheiro de navio, e sua disputa contra Anton, o estrangeiro vindo do norte, pelo amor e afeição da glutona e libidinosa Crimeia. Em suas aventuras por mares turbulentos, Sham se depara com figuras como Jean-Jacqueline, uma mulher trans e também pretendente de Crimeia, Almerindo, o nordestino retirante, o tenebroso Crocodilo e até a própria Morte. A montagem é uma sátira política musical sobre o Brasil e o mundo atual, sobre a disputa de poder e sobre a beleza da esperança até o fim.

Inspirações e história
As primeiras inspirações para a montagem Terrível Incrível Aventura surgiram a partir da pesquisa de clássicos da literatura infantil e de aventura, como Peter Pan, de James Matthew Barrie, a Ilha Misteriosa, de Júlio Verne, e fábulas de Esopo e La Fontaine, e das encenações visuais do encenador americano Bob Wilson e da comicidade política do grupo brasileiro Teatro do Ornitorrinco.

Pensando na composição entre uma visualidade apurada, uma criação dramatúrgica autoral voltada à comicidade e inteiramente versada e uma pesquisa de interpretação que dialogasse de maneira orgânica com uma proposta formal fabulesca e over, chegou-se à dramaturgia de Terrível Incrível Aventura. Somado a isso, as composições e músicas totalmente originais inspiradas no teatro épico de Bertold Brecht e nos musicais clássicos da Disney.

O conceito de colagem foi muito importante em todas as etapas de criação, guiando a execução do material gráfico até a construção dos elementos estéticos do espetáculo, de forma que o trabalho se tornou todo referencial, aludindo a todo tempo a outros artistas, obras e elementos da cultura pop, como um grande quebra-cabeça em que as peças podem ser reorganizadas de diferentes maneiras sem necessariamente se encaixar, mas se integrando e compondo com o todo. Essa forma de pensar trouxe à BifeSeco uma estética de total liberdade, pois tudo se tornou possível. O erudito pôde coexistir com o popular. O cômico com o drama. Numa mesma cena há alusões a obras de Herman Melville, Nietzsche, Simpsons, A Pequena Sereia e memes de internet. Essa liberdade foi imprescindível para podermos continuar pesquisando e firmar uma estética própria da companhia, achando uma forma autêntica da Bife para se contar uma história.

Construída como uma homenagem às epopeias do teatro grego clássico e ao teatro francês do século XVII, a dramaturgia se apresenta como um grande poema épico satírico, em que a aventura e a comicidade são base para discussões políticas e sociais mais profundas, partindo do drama de Capitão Sham, um velho cozinheiro de navio, disputando com Anton, o estrangeiro, pelo amor da gorda Crimeia para falar dos vários tipos de polarização extremista presentes na contemporaneidade: esquerda / direita, clássico / vanguarda, amor /morte, e a busca por algo inacessível que dê algum sentido a isso tudo, dando à montagem um aspecto político denso e contemporâneo apresentado de forma fantasiosa.

Terrível Incrível Aventura é o primeiro musical de uma quadrilogia autoral da BifeSeco que será composta pelos espetáculos Fritz & Fritz Jr. – Um Musical Criminal Hediondo! (estreia no primeiro semestre de 2018), O Fantasma de Friedrich e O Vampiro Vilmar.

 

Da  Reportagem

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS