Terceiro morador de rua é encontrado morto em cinco dias, em Rio Preto

FOTO GUILHERME BATISTA

O corpo do morador de rua Reinaldo de Souza Baptista, de 33 anos, foi encontrado já sem vida na Praça Jornalista Leonardo Gomes, região Central, de Rio Preto, embaixo da marquise da Biblioteca Municipal, na manhã de domingo (11). Este é o terceiro morador de rua encontrado morto em Rio Preto em cinco dias.

De acordo com o boletim de ocorrência, a polícia foi chamada por um morador de rua que costumava dormir no mesmo local que Reinaldo. Ele contou aos PM´s que ao chegar, percebeu que Reinaldo, apelidado por “Negão”, estava com o corpo todo coberto até a cabeça. Depois de chamá-lo várias vezes e não obter resposta se aproximou do corpo e percebeu que o colega já estava sem vida.

Ainda segundo o boletim de ocorrência, a polícia e o resgate foram até o local e confirmaram que Reinaldo já estava morto. A perícia técnica constatou que havia um ferimento provocado por instrumento de perfuração no tórax da vítima.

De acordo com uma vigia que trabalha no local e pediu para não ser identificada, ao assumir o turno de trabalho, a polícia já estava no local. “Quando eu cheguei já tinha movimentação da polícia. Acredito que mataram ele na madrugada e deixaram o corpo lá. Estou bastante assustada e impressionada. Me sentindo com medo”, afirmou.
Reinaldo é de Taquaritinga e passava uns dias em Rio Preto. Ele completaria 34 anos no final deste mês.

O delegado Wander Solgon esteve com uma equipe da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) no local e está investigando o caso. “Até o momento, ninguém foi preso, mas estamos no caminho. Sobre os outros dois moradores de rua assassinados nos últimos dias, os casos já foram solucionados e os suspeitos estão devidamente presos”, afirmou o delegado.

De acordo com a assessoria de imprensa da Prefeitura, a Guarda Civil Municipal de Rio Preto mantém a vigilância em prédios públicos, como a Biblioteca Municipal, por meio de rondas periódicas e dá apoio a Polícia Militar em ocorrências que envolvam crimes.

Outros casos
Juliano de Almeida, 35 anos, também morador de rua, foi assassinado a mando da própria mulher, na madrugada de sábado (10), no bairro Vila Ercília.

De acordo com a polícia, em depoimento, a mulher contou que mandou matar o companheiro depois de ter sido agredida por ele, na semana passada. Ela foi presa em flagrante como mandante do crime.

A polícia tenta identificar os outros envolvidos no crime. Até o momento, eles não foram presos.

Já na madrugada de quinta-feira (8), Luis Humberto da Silva, de 42 anos, foi morto por um colega, também morador de rua, depois de discutirem por um cobertor, no Jardim Roseiral, em Rio Preto.

De acordo com a polícia, moradores de rua avisaram a polícia que havia o corpo de um homem nu, próximo à igreja São Judas Tadeu. No local, os policias encontram o corpo de Luis caído em uma praça. Ele estava sem roupa e sujo de sangue. O resgate foi acionado e constatou que a vítima já estava sem vida.

Próximo ao local os PM´s avistaram outro morador de rua, de 27 anos, dormindo com o rosto e as mãos sujos de sangue. Inicialmente ele negou qualquer envolvimento com a morte de Luis, mas acabou confessando que houve um desentendimento por conta de um cobertor. Ele foi preso em flagrante. Colaborou Thais Lobato

Por Thais Covre

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS