Temporal mata três e Governo decreta ponto facultativo no Rio

Pelo menos três pessoas morreram por causa da chuva que atinge, desde a noite desta segunda-feira (8), a cidade do Rio de Janeiro. Duas delas foram vítimas de um deslizamento no Morro da Babilônia, no Leme, zona sul da cidade.

A terceira morte, por afogamento, foi registrada na  Avenida Marquês de São Vicente, na Gávea. Segundo relatos, um homem que estava na garupa de uma moto acabou derrubado pela correnteza e arrastado pela água. Quando o alagamento na via diminuiu, o corpo foi encontrado preso embaixo de um carro.

O município do Rio de Janeiro está em estado de crise desde as 20h55 de ontem. As áreas mais afetadas foram as zonas sul e oeste. O temporal alagou ruas, derrubou árvores, destruiu carros e inundou túneis por toda a cidade.

O governador do estado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, decretou ponto facultativo nesta terça (9) nas repartições estaduais da região metropolitana.

“No período da manhã, as escolas estaduais permanecerão abertas enquanto estiverem com aluno. As aulas nos turnos da tarde e noite estão canceladas. O decreto com a decisão será publicado hoje”, diz a nota enviada pela assessoria do governo.

O governador também cancelou a cerimônia de lançamento do serviço Disque Rio Contra a Corrupção, da Controladoria Geral do Estado (CGE), que estava marcado para as 10h.

A Assembleia Legislativa do estado (Alerj) também decretou ponto facultativo, por ordem do presidente da casa, deputado André Ceciliano. Está confirmada para amanhã (10) uma sessão extraordinária, às 14h40, para votar a pauta que seria analisada hoje pelos deputados.

O presidente do Tribunal de Justiça (TJRJ), desembargador Claudio de Mello Tavares, também decidiu suspender os prazos processuais e o expediente no órgão hoje na região metropolitana, acompanhando o ponto facultativo decretado pelo Poder Executivo.

Transportes

Algumas vias da cidade foram fechadas durante a madrugada, como o Alto da Boa Vista e Avenida Niemeyer. Segundo a operadora do sistema metropolitano de trens, a SuperVia, a operação está alterada em alguns ramais. Santa Cruz, Japeri e Belford Roxo estão com intervalos irregulares e paradas para aguardar ordem de circulação em alguns trechos; no ramal Deodoro os trens circulam com intervalos irregulares e podem aguardar ordem de circulação em ambos os sentidos.

Segundo o aviso da empresa, os trens paradores no sentido Deodoro e Campo Grande não estão parando nas estações Riachuelo, Sampaio, Engenho Novo, Méier e Piedade. A estação São Francisco Xavier foi reaberta e os trens sentido Deodoro e Campo Grande voltaram a parar em Oswaldo Cruz.

No ramal Santa Cruz, os trens sentido zona oeste não estão parando na estação Magalhães Bastos. Em Saracuruna, a operação foi retomada, mas com intervalos irregulares. A estação Olaria está fechada.

Não há alterações na operação do metrô. No sistema de BRT, os serviços com intervalos irregulares entre Jardim Oceânico e Magarça, bem como nos corredores Transcarioca e Transolímpica.

Agência BRASIL

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS