Tempestade causa transtorno em Rio Preto

Na madrugada desta quarta-feira (19), voltou a chover em Rio Preto. Em algumas regiões da cidade, o volume de chuva chegou a atingir 100 milímetros. A chuva foi tão intensa que a Represa Municipal e alguns córregos da cidade ficaram cheios. Além disso, as enxurradas causaram alagamentos em algumas avenidas, como no cruzamento da Pedro Amaral.

De acordo com o Coronel Carlos Lamin, coordenador da Defesa Civil, a tempestade durou uma hora, das 4h10 às 5h10. O volume de água da chuva registrado foi maior na região Leste de Rio Preto, onde a quantidade de chuva atingiu 100 mm. Nas demais regiões da cidade (Oeste, Norte e Sul), foram registradas cerca de 50 mm de chuva.

“Isso equivale a 100 litros por metro quadrado na região Leste. É muita coisa, mas, felizmente, não tivemos nenhuma ocorrência grave envolvendo risco de desabamento ou necessidade de desalojar famílias. Os piscinões ficaram cheios e cumpriram a sua função de minimizar os efeitos da chuva”, comentou Lamin.

A avenida Bady Bassitt esquina com a rua Pedro Amaral precisou passar por limpeza na manhã desta quarta-feira pela equipe da Prefeitura. Além de galhos, matos e barro trazidos pelas enxurradas,  a chuva causou alguns estragos em parte do canteiro central. Parte do calçamento foi arrancada e o miniterminal ficou cheio de lama.

Além da avenida Bady Bassitt, a chuva causou enxurrada em algumas partes da avenida Alberto Andaló. Avenidas Alberto Andaló, Bady Bassitt, JK, José Munia, Murchid Homsi ficaram cobertas de lama e lixo que escorreram com a força da água. Segundo a equipe do Corpo de Bombeiro, não foi registrada nenhum ocorrência atípica.

Câmara

A chuva intensa causou também o alagamento do plenário da Câmara de Rio Preto. A água entrou pelo teto do prédio e deixou o carpete molhado. Uma sessão extra está prevista para começar às 14h, mas não foi informado se será preciso mudar o local da sessão. Por enquanto, espera-se a secagem do carpete.

Por Leandro BRITO