Telebras passa a operar Satélite Geoestacionário

Equipamento é o primeiro desenvolvido pelo País com fins civis e militares e vai ampliar acesso à internet.

O comando das operações do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC) será transferido para a Telebras a partir desta quinta-feira (15). A estatal já acompanhou os testes no satélite que são operados pela Thales Alenia Space, que construiu o equipamento. Este é o primeiro equipamento geoestacionário brasileiro de uso civil e militar.

O satélite vai permitir que mais de sete mil computadores da rede pública sejam conectados à internet, e vai viabilizar a ampliação do Plano Nacional de Banda Larga (PNBL).

No último domingo (11), o satélite chegou à posição final, depois que foi lançado em 4 de maio, de base na Guiana Francesa. Para o presidente da Telebras, Antonio Loss, o equipamento vai deixar um legado para todas as comunidades do Brasil.

“Vivemos a era da conectividade e o satélite vai permitir acesso à banda larga para todas as regiões do País, incluindo as mais distantes e remotas, levando educação, pesquisa, integração, prestação de serviços como internet para escolas rurais e postos de saúde”, afirmou.

O equipamento também será importante para viabilizar as comunicações estratégicas do governo e das Forças Armadas em áreas remotas por meio da banda Ka e da banda X, que também estão na área de cobertura do satélite. Cerca de 30% da capacidade do satélite será destinado a esse uso.

Ao todo, os ministérios da Defesa e da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações investiram R$ 2,7 bilhões no projeto.

 

Da Redação

Fonte: Portal Brasil

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS