Técnica de sobrevivência evita riscos de afogamento

Você saberia o que fazer para se salvar em uma situação de emergência na água? Um afogamento ocorre quando há imersão prolongada da pessoa em um meio líquido, podendo levar a vítima à asfixia. É grande o número de mortes por afogamento em crianças pequenas no mundo inteiro e isso acontece porque a maioria dos bebês e crianças não sabem como escapar daquela situação de pânico.

Muitos pais colocam os filhos em escolas de natação principalmente por pensaram na natação como um esporte completo, mas nunca pensam que aprender a nadar pode salvar a vida delas em uma possível situação de afogamento.

“Para evitar o afogamento de crianças é muito importante que elas sempre estejam acompanhadas e supervisionadas por algum adulto. O afogamento pode ser rápido e silencioso (alguns segundos são suficientes)”, diz o professor e Diretor da Squalo Natação de São José do Rio Preto, Benê Arruda. “Outra dica é nunca deixar baldes, ou qualquer tipo de recipiente com água, ao alcance das crianças, pois alguns centímetros de água já são suficientes para causar um afogamento”, acrescentou.

Para os adultos, segundo Benê Arruda, é importante que saibam o básico de natação para poder utilizar as técnicas em um momento de emergência. “Tente evitar nadar sozinho, pois se alguma emergência ocorrer você não terá nenhum suporte. Quando estiver no mar ou em rios, sempre os respeite, nunca tente nadar contra a correnteza e de preferência, pergunte ao salva vidas qual é o local mais indicado para entrar. Nunca entre na água de barriga cheia, muito menos depois da ingestão de álcool”, disse Benê Arruda. “Em uma situação de pânico, tente manter a calma, isso é o fator chave para o êxito. Não tente salvar outra pessoa que está se afogando se você não tiver conhecimento de como fazê-lo, pois terá grandes chances de acabar se afogando junto com a vítima. Nesse caso, chame ajuda ou tente lançar algum objeto flutuante ou corda, a fim de remover a vítima sem precisar se expor no ambiente aquático junto com a vítima”, acrescentou.

De acordo com Benê Arruda, o auto salvamento nada mais é do que o conjunto de técnicas básicas de natação, utilizadas com o próprio corpo, e podendo estar associadas a outros materiais de suporte flutuantes, que ajudarão em uma situação de emergência. “O mais importante é a pessoa manter a sua flutuação pois assim conseguirá manter o rosto livre acima do nível da água para manter sua respiração, e também economizará energia sem ocasionar desgaste desnecessário até o socorro chegar ou conseguir sair daquela situação”, disse o professor.

Na Squalo são ensinadas nas primeiras aulas as técnicas básicas de sobrevivência para que as crianças e adultos sejam auto suficientes na água. “Um dos primeiros passos a serem ensinados é aprender a posicionar o seu corpo de forma adequada na água, de modo a manter o rosto fora da água, respirar e visualizar o local mais próximo para se apoiar. Esse é o nado básico de sobrevivência, procedendo assim, a criança ou o adulto conseguirão se locomover para um lugar onde dê pé ou até a borda da piscina. Aprender a não ingerir água pela boca e poupar energia aumentará muito as chances de êxito em uma situação de risco”, disse Benê Arruda.

Fundada em 1993, a Squalo Natação – que já formou milhares de nadadores da região – está localizada na rua Paulo Roberto Rezende, 351, no Jardim Maracanã, em São José do Rio Preto.

Da REDAÇÃO