Sistema Estacione Digital começa a funcionar em Rio Preto

O antigo sistema de Área Azul de Rio Preto está passando por mudanças. Começou nesta terça-feira (4) o teste do “Estacione Digital”, novo sistema de cobrança do estacionamento rotativo, lançado pela Emurb (Empresa de Urbanismo de Rio Preto). Com a mudança, os motoristas não precisam mais de um agente de fiscalização e venda na hora de gerar a autorização para estacionar em áreas de rotatividade. Agora, eles têm como opção ativar o sistema com alguns cliques, por meio de um aplicativo de celular.

“O aplicativo já está disponível na loja da Apple, iOS, e do Android, que é a Google. É só entrar, baixar o aplicativo. Ele tem todas as funcionalidades de cadastro, tanto pessoal como dos veículos: utilização de horas, controle de utilização de horas, a pessoa pode consultar as placas também e tem a opção de, no aplicativo, comprar por cartão de crédito”, explica Rodrigo Juliano, presidente da Emurb.

O Estacione Digital foi desenvolvido pela Empro (Empresa Municipal de Processamento de Dados). Para utilizar o novo sistema, o usuário precisa comprar os créditos pelo computador ou pelo celular, por meio do aplicativo Estacione Digital ou pelo Portal do Cidadão. Além disso, o motorista vai ter como opção fazer a compra dos créditos em pontos de venda ou por meio do próprio agente de fiscalização e venda.

Os usuários têm a possibilidade de fazer o pagamento por boleto ou por cartão de crédito. O valor mínimo para aquisição com o boleto é de R$21 e com cartão de crédito, R$ 3,50. A compra por meio do aplicativo ou do site é apenas mais uma possibilidade para os usuários do sistema, isso porque o motorista continua tendo outras opções. Os agentes de fiscalização e de venda continuam trabalhando e podem vender aos usuários tíquetes avulsos, pago por meio de dinheiro.  Além disso, nos próximos 60 dias, os talões, antigos cartões do estacionamento rotativo, continuam em funcionamento, mas, aos poucos, serão substituídos pelos créditos.

Os créditos são comprados por meio do número do CPF do usuário, por conta disso a pessoa tem a possibilidade de cadastrar no sistema a placa de diferentes veículos e utilizar o valor adquirido pelo portal ou celular. O motorista tem como opção comprar os créditos e utilizá-lo não só para o próprio carro, mas também de familiares ou amigos. Para acionar a Área Azul, não é preciso estar no local, um conhecido pode fazer isso de outro lugar. Além disso, o usuário recebe informações importantes no aplicativo, como o histórico de compra e utilização, bem como o tempo de finalização do uso do crédito.

Como explica o presidente da Emurb, o objetivo é, com o tempo, fazer com que o sistema de rotatividade funcione na cidade. “A rotatividade já está sendo medida. De todas as vagas, nós temos hoje um alto índice de pessoas que não respeitam o sistema de rotatividade, que é de aproximadamente 2 mil por dia, dentro de um universo de 5 mil que utilizam. Para o ano que vem, nós pretendemos, no primeiro semestre, trabalhar tanto o fracionamento, como a pós-utilização, e automaticamente fazer com que essas vagas tenham maior rotatividade em função do maior nível de controle existente da rotatividade”, comenta.

Fiscalização

Com a nova estrutura, os agentes de fiscalização e venda vão ficar concentrados em locais específicos. Eles ficarão em locais de referência, que será marcado com pintura no chão, o que vai ajudar o motorista a encontrar o fiscal na hora de comprar tíquetes avulsos ou créditos. “Eles têm uma nova disposição, ou seja, nós temos 64 setores que são trabalhados em cruz. Nós vamos fazer a pintura do Estacione Digital, para que as pessoas possam localizar numa estrutura de quatro quadras em uma intersecção a presença de um dos nossos fiscais”, diz Juliano.

O novo sistema vai ajudar também no monitoramento realizado pela equipe da Área Azul, pois o agente vai ter a possibilidade de realizar a fiscalização apenas com o número da placa do veículo. Se o carro não estiver regularizado, o fiscal vai imprimir uma notificação, que será colocada no para-brisa para que possa ser fiscalizado no restante do processo.

Por Leandro BRITO

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS