Sindicalistas de Rio Preto participam de Ato contra nova Lei Trabalhista

Sindicalistas de Rio Preto participaram do Ato realizado na manhã de hoje (10) pelas centrais sindicais na Praça da Sé na cidade de São Paulo, a atividade que reuniu cerca de 20 mil pessoas segundo os organizadores teve como objetivo alertar a população sobre os malefícios da nova lei trabalhista que entra em vigor amanhã (11).

Segundo Márcia Caldas, presidente do Sincomerciários (Sindicato dos Empregados no Comércio), mais do que nunca agora todos sindicalistas e trabalhadores tem que estar juntos para combater os prejuízos que essa nova legislação vai trazer para todos. “Estamos buscando nossos trabalhadores para que eles entendam o que realmente vai acontecer a partir de agora”, salientou Márcia.

A reforma Trabalhista, aprovada em julho deste ano, retira direitos conquistados pela classe trabalhadora brasileira há décadas graças a muito suor e luta do movimento sindical brasileiro.

Já Antônio Marco dos Santos, presidente do Sindicato dos Frentistas, afirma que teremos um período de adaptação na qual o trabalhador caso tenha alguma duvida deve entrar em conta com o seu sindicato.

Entre as mudanças criticadas pelas centrais e os movimentos sociais estão o banco de horas negociado individualmente, as férias parceladas em três vezes, redução do horário de almoço, fim das homologações, e o chamado trabalho intermitente, no qual os trabalhadores poderão ser contratados por jornada ou hora de serviço.

Para finalizar o novo presidente do SinSaúde (Sindicato dos Empregados na Saúde), salienta que o seu sindicato está elaborando um material didático para ser entregue para todos os trabalhadores. “Estamos finalizando este material que será entregue de mão em mão nos locais de trabalho”, finalizou.

Outros sindicatos de Rio Preto também participaram do ato como o SETH (Sindicato dos Empregados em Turismo e Hospitalidade) e SindiNorte (Sindicato dos Vestuários).

As centrais aproveitam o ato para deixar um recado e afirmar ao governo que caso a proposta de Reforma da Previdência avance no Congresso uma greve geral como aconteceu em Abril não esta descartada.

Em Rio Preto – a partir das 17h00 um grupo de sindicalistas ligados a CUT e outros sindicatos estarão fazendo uma panfletagem na entrada do Terminal de Ônibus Urbano.

 

Por Sergio Sampaio

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS