Sete proprietários são notificados por dia por lixo em terrenos de Rio Preto

Foto: Claúdio Lahos

A Prefeitura de Rio Preto notifica, em média, sete proprietários, por dia, por manterem lixo e entulhos em terrenos do município. Segundo a Secretaria de Serviços Gerais, do dia 1º de janeiro até ontem (28), foram 196 multas, que totalizam a quantia de R$141.646,82. Todas as multas são em relação à sujeira dentro de terrenos e calçadas com mato.

Segundo a pasta, no ano passado, de 1º de janeiro até o dia 28, foram 225 multas, com total de R$ R$ 139.221,21. Apesar da queda, os dados atuais ainda são preocupantes para as autoridades públicas.

“O número de irregularidade ainda é muito alto, o proprietário de lote precisa redobrar a limpeza, principalmente, de dezembro até março, período das águas, ou seja, no mínimo duas limpezas neste espaço de tempo. O mato alto gera inúmeros problemas”, disse o inspetor fiscal de posturas, da Secretaria de Serviços Gerais, Carlos Alberto Savazo.

Após ser notificado, o proprietário tem até 15 dias para limpar o local. Em caso de descumprimento, a multa aplicada é de R$ 602,40 e uma ordem de serviço é feita pela prefeitura. “Além da multa aplicada, o proprietário terá que pagar uma taxa de R$ 1,13 por m², esse valor é em relação à limpeza que as equipes da prefeitura vão realizar no local”, explica Savazo.

Em Rio Preto, são nove fiscais divididos em nove setores que monitoram os casos irregulares em relação à sujeira de terrenos. “Os casos chegam por meio de denúncia, através de protocolo ou por um telefonema. Então cada fiscal cuida de uma determinada área”, conta Savazo.

Mato em calçadas

Savazo explica que não só os terrenos com mato alto estão passíveis de multas, mas também as calçadas o que dificulta a passagem dos pedestres, além atrair animais peçonhentos.

“Em calçada com mato o prazo para limpeza é de 24h, o passeio deve ser livre para quem transita”, finaliza o inspetor.

 

Por Mariane Dias