Zoonoses faz semana de prevenção à Leishmaniose Visceral

Foto Divulgação

Anualmente na semana de 10 a 15 de agosto, o estado de São Paulo realiza a Semana Estadual de Prevenção e Controle da Leishmaniose Visceral, com o objetivo de alertar sobre os riscos da doença. Rio Preto abraça a campanha e promove ações em escolas e locais de grande fluxo de pessoas para conscientizar sobre a doença. Este ano, por conta da pandemia da Covid-19, as atividades serão feitas online.

Leishmaniose Visceral

Dhoje Interior

A Leishmaniose Visceral é uma doença que acomete tanto cães quanto humanos. Provocada pelo protozoário Leishmania, através da picada do mosquito-palha, acomete e afeta órgãos internos, como baço, fígado e medula óssea.

Em Rio Preto, o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) é referência para os exames de Leishmaniose Canina, sendo que casos suspeitos devem ser comunicados ao local. Em 2020, de janeiro a julho, 31 cães tiveram resultado positivo para a doença.

Prevenção

Locais úmidos e sombreados que acumulam matéria orgânica em decomposição criam o ambiente propício para o mosquito palha se reproduzir. Por isso, a melhor forma de se prevenir da Leishmaniose Visceral é mantendo o quintal sempre limpo e roçado.

Também não se deve acumular lixo em casa, nem os jogar em terrenos baldios. Os lixos devem ser ensacados até serem recolhidos.

Se tiver árvores em casa, recolha diariamente as folhas e frutos caídos no chão e procure mantê-las sempre podadas.

Outras medidas são:

– Instalar telas nas portas e janelas com mosquiteiro de malha fina;

– Usar repelentes e roupas compridas quanto estiver em matas, beira de rios e próximos a locais de criação de animais, especialmente ao entardecer, quando o mosquito palha costuma picar.

– Manter o abrigo de animais distante da residência.

– Manter a higiene e saúde dos animais e utilizar coleira repelente à base de Deltametrina a 4%.

Sintomas

Os principais sintomas da Leishmaniose Visceral Canina são o crescimento das unhas, emagrecimento, queda de pelos e descamação na ponta da orelha e ao redor dos olhos. Nos humanos, os principais sintomas são febre, perda de peso, falta de apetite, cansaço e fraqueza e barriga inchada. No caso do aparecimento dos sintomas, tanto em cães quanto em humanos, deve-se procurar atendimento de saúde.

Serviço:

Centro de Controle de Zoonoses

Endereço: Av. Projetada 2, 1.721 – Estância Jockey Clube.

Telefone: 3231 6494

Horário de funcionamento: de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

Da REDAÇÃO