Se ocupar durante o isolamento social faz bem à saúde mental

Durante a quarentena por conta do Coronavírus muitas pessoas têm encontrado diversas formas para se distraírem, seja assistindo um filme, série ou até mesmo arrumando a casa.

O home office ganhou espaço neste período, mas muitas pessoas estão sem trabalhar totalmente, como é o caso da Vera Lúcia Almeida, 52, professora aposentada e atualmente comerciante na cidade de Olímpia.

Dhoje Interior

Vera se aposentou neste ano e para não ficar parada abriu sua loja de artesanatos em frente a sua casa. Há aproximadamente três meses ela tem se empenhado nesta função.

“Abri a loja para não ficar parada. Acho que depois de trabalhar tantos anos ficar sem fazer nada dentro de casa não era uma opção pra mim. Sempre gostei muito de artesanato. Além da minha profissão de formação, sou artesã desde muito novinha, quando ainda era criança. E neste ano resolvi montar minha loja”, destaca.

Mas com a pandemia, Vera precisou fechar a loja por causa da quarentena. “É muito ruim sim ter que fechar a loja, porque ali eu conversava com várias pessoas diferentes o que me distrai bastante, mas entendo que é por uma boa causa. Nossa saúde vale mais que isso. Mas encontrei uma alternativa para não ficar parada. Produzo os meus artesanatos dentro de casa e na loja com as portas fechadas. Foi uma opção que encontrei. Faz a hora passar e o dia fica leve”, acrescenta.

Renata Banzato, psicóloga da Assosim (Associação de Saúde Integral Múltipla) de Rio Preto, explica como encontrar uma distração pode ajudar durante este período.

“As diferentes atividades, como ouvir música, ler, meditar, ou até mesmo seguir uma rotina dentro de casa são muito importantes para espairecer nesse momento. Pensamentos ruins geram mal-estar, ansiedade, angústia e medo. Essas atividades contribuem para o dia fluir mais leve e melhor. Somos livres para pensarmos o que quisermos, então podemos ir em busca de algo bom. Tem duas citações do neuropsiquiatra austríaco Victor frankl que eu gosto muito, ‘Tudo pode ser tirado de uma pessoa, exceto uma coisa: a liberdade de escolher sua atitude em qualquer circunstância da vida’ E a outra é ‘Quando a circunstância é boa, devemos desfrutá-la, quando não é favor devemos transformá-la, e quando não pode ser transformada, devemos transformar a nós mesmos’. Ele ficou mundialmente conhecido depois de descrever sua experiência. Essas citações são inspiradoras”, conclui a psicóloga.

Isabela MARTINS